Advanced search options

Advanced Search Options 🞨

Browse by author name (“Author name starts with…”).

Find ETDs with:

in
/  
in
/  
in
/  
in

Written in Published in Earliest date Latest date

Sorted by

Results per page:

Sorted by: relevance · author · university · dateNew search

You searched for subject:(stomatognatic system). Showing records 1 – 3 of 3 total matches.

Search Limiters

Last 2 Years | English Only

No search limiters apply to these results.

▼ Search Limiters

1. Santos, Carla Moreto. O efeito dos hábitos de vida dos indígenas (aldeias do Xingu) na atividade da musculatura do sistema estomatognático - análise eletromiográfica.

Degree: PhD, Reabilitação Oral, 2009, University of São Paulo

A população moderna tem sido frequentemente acometida por problemas como disfunção e colapso dos componentes do sistema estomatognático. O estudo de populações primitivas é importante para verificar se os hábitos de vida adotados pela população moderna realmente são fatores interferentes na função deste sistema. Desta forma, este estudo visou: comparar os dados coletados de 38 índios do Parque Indígena do Xingu e 38 brancos urbanizados referentes à avaliação clínica de medidas faciais, dimensão vertical de oclusão (DVO), palpação muscular, desgaste oclusal fisiológico (DOF), limite de abertura bucal máximo (ABM), hábitos de vida, índice Clínico de Fonseca; e referentes à avaliação eletromiográfica (EMG) dos músculos da mastigação durante atividades posturais e dinâmicas. Foi realizada a correlação entre estes dados em índios e brancos. Os dados referentes à avaliação clínica revelaram semelhança entre medidas faciais e DVO em índios e brancos, maior sensibilidade dolorosa a palpação muscular nos brancos, índices mais elevados de desgaste oclusal fisiológico nos índios, limite de abertura bucal reduzido nos índios, hábitos de vida mais saudáveis nos índios, e maior índice de Fonseca nos brancos. Os dados referentes à avaliação eletromiográfica revelaram atividade reduzida no grupo dos índios que no grupo dos brancos. A correlação entre os dados revelou que no grupo dos brancos a presença de facetas de desgaste está relacionada com a diminuição da DVO e nos índios esta correlação não existe, a presença de facetas de desgaste está relacionada com a idade nos dois grupos, os brancos relataram aumento de dor a palpação enquanto que a atividade EMG era menor e nos índios esta correlação foi inversa; a correlação entre a EMG e a abertura bucal máxima foi inversamente proporcional para os brancos e não existiu nos índios; não houve correlação entre EMG e índice de Fonseca em nenhum dos grupos. Pode-se concluir que os indígenas do Parque Nacional do Xingu recrutam menor quantidade de unidades motoras e fibras musculares para desempenharem suas funções quando comparados com os brancos e revelam menores indícios de disfunção do sistema estomatognático que os brancos. Este fato está relacionado com um treinamento saudável e eficiente desta musculatura realizado por meio de uma alimentação rica em fibras e proteínas e ausência de estresse. O trabalho nas aldeias indígenas do Xingu é um modo de subsistência e o respeito mútuo existente por toda a vida dos índios xinguanos proporciona condições mais favoráveis para um sistema estomatognático mais saudável.

Modern population has been frequently suffered by problems like stomatognatic system´s dysfunction and collapse. Primitive populations study could be important to evaluate the real interference that modern habits of life have on this system functioning. This study aims at comparing data measured in 38 Xingu Villages indigenous people and 38 render urban concerning at clinical evaluation of facial measurement, vertical dimension occlusion, muscular palpation, physiological…

Advisors/Committee Members: Regalo, Simone Cecilio Hallak.

Subjects/Keywords: DTM; electromyography; eletromiografia; índios do Xingu; mastication; mastigação; sistema estomatognático; stomatognatic system; TMD; Xingu indigenous

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Santos, C. M. (2009). O efeito dos hábitos de vida dos indígenas (aldeias do Xingu) na atividade da musculatura do sistema estomatognático - análise eletromiográfica. (Doctoral Dissertation). University of São Paulo. Retrieved from http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-26032010-094751/ ;

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Santos, Carla Moreto. “O efeito dos hábitos de vida dos indígenas (aldeias do Xingu) na atividade da musculatura do sistema estomatognático - análise eletromiográfica.” 2009. Doctoral Dissertation, University of São Paulo. Accessed November 30, 2020. http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-26032010-094751/ ;.

MLA Handbook (7th Edition):

Santos, Carla Moreto. “O efeito dos hábitos de vida dos indígenas (aldeias do Xingu) na atividade da musculatura do sistema estomatognático - análise eletromiográfica.” 2009. Web. 30 Nov 2020.

Vancouver:

Santos CM. O efeito dos hábitos de vida dos indígenas (aldeias do Xingu) na atividade da musculatura do sistema estomatognático - análise eletromiográfica. [Internet] [Doctoral dissertation]. University of São Paulo; 2009. [cited 2020 Nov 30]. Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-26032010-094751/ ;.

Council of Science Editors:

Santos CM. O efeito dos hábitos de vida dos indígenas (aldeias do Xingu) na atividade da musculatura do sistema estomatognático - análise eletromiográfica. [Doctoral Dissertation]. University of São Paulo; 2009. Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-26032010-094751/ ;

2. Medeiros, Ana Paula Magalhães. Validação do protocolo de avaliação miofuncional orofacial com escalas para jovens e adultos.

Degree: Mestrado, Morfofisiologia de Estruturas Faciais, 2011, University of São Paulo

A avaliação miofuncional orofacial é etapa fundamental no processo de diagnóstico na área de motricidade orofacial (MO), possibilita a compreensão das condições anatômicas e funcionais do sistema estomatognático, permitindo estabelecer o raciocínio terapêutico e definir encaminhamentos. Vários autores escreveram a respeito da necessidade da prática baseada em evidências e recomendaram o uso de protocolos validados para o diagnóstico, bem como para a terapia. Atualmente, três protocolos de avaliação miofuncional orofacial estão validados e publicados. São eles: o The Nordic Orofacial Test-Screening NOT-S, o Protocolo de Avaliação Miofuncional Orofacial com Escores - AMIOFE, validado para crianças, o qual caracteriza as condições musculares e funcionais com base nos escores, permitindo definir não apenas a presença ou ausência, mas também o grau de distúrbio miofuncional orofacial (DMO) e o protocolo de Avaliação Miofuncional Orofacial com Escores Ampliados - AMIOFE-A. O AMIOFE já foi usado para diagnóstico e análise da evolução de tratamentos em sujeitos jovens e adultos com desordem temporomandibular (DTM), porém não foi validado para esta população. O objetivo do presente estudo foi analisar a validade de critério, a validade de construto, e a confiabilidade intra e entre - examinadores, assim como valores de sensibilidade (S), especificidade (E), valores preditivos (VP+ e VP-) e prevalência (P) do AMIOFE para jovens e adultos. Participaram 50 sujeitos com DTM (GDTM) e 30 sujeitos sem DTM (CA), todos avaliados e selecionados a partir do exame clínico com o RDC/TMD. A validade de critério do protocolo AMIOFE foi analisada pela comparação com o protocolo NOT-S. A validade de construto foi analisada pela: (a) comparação do GDTM ao CA, para verificar a capacidade do AMIOFE em diferenciar sujeitos com e sem DMO; (b) comparação do grupo com DTM antes e após TMO, a fim de analisar a habilidade do AMIOFE para mensurar as mudanças ocorridas em decorrência do tratamento. Para tanto, os dados da avaliação miofuncional orofacial dos dez sujeitos com DTM que receberam terapia miofuncional orofacial (GT) foram comparados na fase diagnóstica e na fase final após 120 dias de tratamento. Dois examinadores, fonoaudiológos devidamente treinados e calibrados, denominados E1 e E2, realizaram as avaliações. De acordo com os resultados houve correlação negativa significante entre os protocolos AMIOFE e NOT-S (r= -0,86, p < 0,01). A validade de construto do AMIOFE foi demonstrada pela capacidade do AMIOFE refletir as condições miofuncionais orofaciais normais e alteradas pelas diferenças observadas entre os escores dos grupos CA e GDTM, nos itens aparência/postura, mobilidade e nas funções de mastigação e deglutição (p < 0,05). O AMIOFE foi capaz de mensurar as mudanças ocorridas entre a FD e a FF do tratamento proposto. A força de concordância medida pelo Kappa Ponderado (Kw) entre-examinadores E1 e E2 variou de razoável a moderada, e os valores de confiabilidade foi 0,88, considerado bom (r = 0,78, P< 0,01). A concordância… Advisors/Committee Members: Felicio, Claudia Maria de.

Subjects/Keywords: Adult; Adultos; Assessment Methods; Estudos de validação; Métodos de avaliação; Myofunctional therapy; Sistema estomatognático; Stomatognatic System; Terapia Miofuncional; Validation Studies

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Medeiros, A. P. M. (2011). Validação do protocolo de avaliação miofuncional orofacial com escalas para jovens e adultos. (Masters Thesis). University of São Paulo. Retrieved from http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17151/tde-30072015-123312/ ;

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Medeiros, Ana Paula Magalhães. “Validação do protocolo de avaliação miofuncional orofacial com escalas para jovens e adultos.” 2011. Masters Thesis, University of São Paulo. Accessed November 30, 2020. http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17151/tde-30072015-123312/ ;.

MLA Handbook (7th Edition):

Medeiros, Ana Paula Magalhães. “Validação do protocolo de avaliação miofuncional orofacial com escalas para jovens e adultos.” 2011. Web. 30 Nov 2020.

Vancouver:

Medeiros APM. Validação do protocolo de avaliação miofuncional orofacial com escalas para jovens e adultos. [Internet] [Masters thesis]. University of São Paulo; 2011. [cited 2020 Nov 30]. Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17151/tde-30072015-123312/ ;.

Council of Science Editors:

Medeiros APM. Validação do protocolo de avaliação miofuncional orofacial com escalas para jovens e adultos. [Masters Thesis]. University of São Paulo; 2011. Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17151/tde-30072015-123312/ ;

3. Senise, Érika Sbeghen. Terapia miofuncional orofacial modular em pessoas com disfunção temporomandibular: um estudo eletromiográfico.

Degree: Mestrado, Fisiopatologia Experimental, 2010, University of São Paulo

O objetivo foi verificar a eficácia da terapia fonoaudiológica modular (intervenção breve) em pacientes portadores de disfunção temporomandibular de origem muscular, por meio de questionário e eletromiografia de superfície. Foram avaliados 15 pacientes, encaminhados pela Disciplina de Traumatologia da Faculdade de Odontologia da USP, com diagnóstico de disfunção temporomandibular do tipo muscular. Foram realizadas avaliações na primeira, sétima e décima terceira sessão fonoaudiológica por meio de questionário e eletromiografia dos músculos orbicular dos lábios, região das bochechas, temporais e masseteres direito e esquerdo, em repouso e nos movimentos de apertamento labial, sorriso fechado e fechamento da mandíbula em máxima contração voluntária. O tratamento foi realizado com um programa de exercícios previamente elaborado. Houve diferença significativa nos seguintes valores: diminuição da dor (p<0,0001); diminuição da dor na músculatura da face (p=0,0078); diminuição da fadiga muscular (p=0,0169); na eletromiografia de repouso foram encontrados a diminuição da atividade muscular do músculo masseter esquerdo nas sessões 1 a 6 (p=0,0172). Nos seguintes movimentos, os valores de RMS foram superiores durante o apertamento labial região da bochecha esquerda (p<0,01) da primeira à sexta sessão; fechamento da mandíbula em máxima contração voluntária região da bochecha direita (p=0,0131) nas sessões 1 a 6 e nas sessões 1 e 12 (p=0,0133); na atividade de apertamento labial com relação ao temporal esquerdo (p=0,0245), direito (p=0,0437) e na região da bochecha esquerda (p=0,0246) verificamos que quanto maior o sinal eletromiográfico, menor o nível relatado de dor. O mesmo ocorreu com a região das bochechas esquerda (p=0,0458) e direita (p=0,0398) no movimento de sorriso fechado. Desta forma, conclui-se que a terapia fonoaudiológica modular mostrou ser eficiente em pacientes com disfunção temporomandibular de origem muscular na melhora da sintomatologia dolorosa e na estabilidade do sistema estomatognático

The aim of this study was to verify the efficiency of speech therapy (short intervetion) in patients with temporomandibular disorders of muscular origin, using a questionnaire and surface electromyography. It was evaluated a total of 15 patients, provided by Discipline of Traumatologia da Faculdade de Odontologia da USP, diagnosed with temporomandibular disorder of muscular type. The evaluations were conducted in the first, seventh, and thirteenth speech therapy session with a questionaire and surface electromyography of the obicularis oris, cheek region, temporal and masseter, at rest and movement of lip pressure, closed smile and jaw closing with maxima volunteer contraction. The treatment was done with exercises previous elaborated. There was significant difference at the following values: decrease of pain (p<0.0001); decrease of pain in face muscles (p=0.0078); decrease of muscle fatigue (p=0.0169); in the rest electromyographic was found the reduction of left masseter muscle values from the first to sixth session…

Advisors/Committee Members: Pereira, Paulo Roberto Bueno.

Subjects/Keywords: Articulação temporomandibular; Dor orofacial; Electromyography; Eletromiografia; Myofunctional therapy; Orofacial pain; Sistema estomatognático; Stomatognatic system; Temporomandibular joint; Terapia miofuncional

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Senise, . S. (2010). Terapia miofuncional orofacial modular em pessoas com disfunção temporomandibular: um estudo eletromiográfico. (Masters Thesis). University of São Paulo. Retrieved from http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-04112010-152510/ ;

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Senise, Érika Sbeghen. “Terapia miofuncional orofacial modular em pessoas com disfunção temporomandibular: um estudo eletromiográfico.” 2010. Masters Thesis, University of São Paulo. Accessed November 30, 2020. http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-04112010-152510/ ;.

MLA Handbook (7th Edition):

Senise, Érika Sbeghen. “Terapia miofuncional orofacial modular em pessoas com disfunção temporomandibular: um estudo eletromiográfico.” 2010. Web. 30 Nov 2020.

Vancouver:

Senise S. Terapia miofuncional orofacial modular em pessoas com disfunção temporomandibular: um estudo eletromiográfico. [Internet] [Masters thesis]. University of São Paulo; 2010. [cited 2020 Nov 30]. Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-04112010-152510/ ;.

Council of Science Editors:

Senise S. Terapia miofuncional orofacial modular em pessoas com disfunção temporomandibular: um estudo eletromiográfico. [Masters Thesis]. University of São Paulo; 2010. Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-04112010-152510/ ;

.