Advanced search options

Advanced Search Options 🞨

Browse by author name (“Author name starts with…”).

Find ETDs with:

in
/  
in
/  
in
/  
in

Written in Published in Earliest date Latest date

Sorted by

Results per page:

Sorted by: relevance · author · university · dateNew search

You searched for subject:(Turno de trabalho). Showing records 1 – 3 of 3 total matches.

Search Limiters

Last 2 Years | English Only

No search limiters apply to these results.

▼ Search Limiters

1. Fabiana Cia. O impacto do turno de trabalho do pai no desempenho acadêmico e no autoconceito de crianças escolares.

Degree: 2005, Universidade Federal de São Carlos

Estudos mostram que a qualidade da interação entre pai e filho é um fator que influencia diretamente no desenvolvimento infantil, inclusive no autoconceito e no desempenho acadêmico do filho. Além do pai querer se envolver, no entanto, ele também precisa ter disponibilidade de tempo e energia para investir nesta relação. Levando em conta as demandas tão grandes de trabalho remunerado (horários longos, horários noturnos, etc.), espera-se que o envolvimento dos pais com seus filhos possa ser afetado por algumas das suas condições de trabalho. Diante disso, o presente estudo teve por objetivos: a) investigar quais diferenças existem entre os turnos de trabalho diurno e noturno, em relação às condições de trabalho, bem-estar pessoal e envolvimento familiar dos pais; b) comparar os pais dos dois turnos de trabalho no que diz respeito à freqüência da participação nas atividades diárias e acadêmicas dos seus filhos; c) identificar as condições de trabalho, os fatores pessoais e familiares que influenciam no envolvimento dos pais com seus filhos; d) comparar filhos de funcionários dos turnos diurno e noturno em relação à freqüência de comunicação com os pais, o autoconceito e o desempenho acadêmico; e) examinar as correlações entre as condições de trabalho, os fatores pessoais e familiares dos pais e o envolvimento dos pais com seus filhos, por um lado, e o autoconceito e o desempenho acadêmico das crianças, por outro lado. Participaram deste estudo 58 crianças da 5a e 6a séries e seus pais (36 do turno diurno e 22 do turno noturno). Os pais preencheram um questionário Avaliação das condições de trabalho e do envolvimento do pai com seu filho Versão paterna. Os filhos também avaliaram a qualidade do relacionamento com o pai, preenchendo um questionário Avaliação do envolvimento com o pai. Aplicou-se o Self-description Questionnaire 1 e Teste de Desempenho Escolar para investigar relações entre o tipo e grau de envolvimento dos pais com o autoconceito e desempenho acadêmico dos seus filhos. Os resultados mostraram que as condições de trabalho e os fatores pessoais e familiares não diferiram em relação ao turno de trabalho do pai. No entanto, os pais que trabalhavam no turno noturno relataram menor freqüência de envolvimento com o filho, considerando as medidas avaliadas neste estudo (comunicação entre pais e filhos; participação dos pais nos cuidados com os filhos; participação dos pais nas atividades escolares, culturais e de lazer dos filhos e tempo que os pais passam fazendo alguma atividade com os filhos). Além disso, as condições de trabalho (ambiente interpessoal de trabalho, satisfação com o trabalho e problemas com o desempenho no trabalho) e os fatores pessoais (satisfação com o tempo disponível parar realização de atividades pessoais e estresse) estavam correlacionados com a adequação do desempenho no papel familiar do pai que, por sua vez, estava positivamente correlacionada com as medidas que avaliaram a freqüência de envolvimento do pai com o filho. O relato das crianças quanto à freqüência de comunicação com os… Advisors/Committee Members: Elizabeth Joan Barham.

Subjects/Keywords: EDUCACAO ESPECIAL; Rendimento escolar; Autoconceito; Pai; Educação especial; Turno de trabalho

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Cia, F. (2005). O impacto do turno de trabalho do pai no desempenho acadêmico e no autoconceito de crianças escolares. (Thesis). Universidade Federal de São Carlos. Retrieved from http://www.bdtd.ufscar.br/htdocs/tedeSimplificado//tde_busca/arquivo.php?codArquivo=3441

Note: this citation may be lacking information needed for this citation format:
Not specified: Masters Thesis or Doctoral Dissertation

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Cia, Fabiana. “O impacto do turno de trabalho do pai no desempenho acadêmico e no autoconceito de crianças escolares.” 2005. Thesis, Universidade Federal de São Carlos. Accessed October 19, 2019. http://www.bdtd.ufscar.br/htdocs/tedeSimplificado//tde_busca/arquivo.php?codArquivo=3441.

Note: this citation may be lacking information needed for this citation format:
Not specified: Masters Thesis or Doctoral Dissertation

MLA Handbook (7th Edition):

Cia, Fabiana. “O impacto do turno de trabalho do pai no desempenho acadêmico e no autoconceito de crianças escolares.” 2005. Web. 19 Oct 2019.

Vancouver:

Cia F. O impacto do turno de trabalho do pai no desempenho acadêmico e no autoconceito de crianças escolares. [Internet] [Thesis]. Universidade Federal de São Carlos; 2005. [cited 2019 Oct 19]. Available from: http://www.bdtd.ufscar.br/htdocs/tedeSimplificado//tde_busca/arquivo.php?codArquivo=3441.

Note: this citation may be lacking information needed for this citation format:
Not specified: Masters Thesis or Doctoral Dissertation

Council of Science Editors:

Cia F. O impacto do turno de trabalho do pai no desempenho acadêmico e no autoconceito de crianças escolares. [Thesis]. Universidade Federal de São Carlos; 2005. Available from: http://www.bdtd.ufscar.br/htdocs/tedeSimplificado//tde_busca/arquivo.php?codArquivo=3441

Note: this citation may be lacking information needed for this citation format:
Not specified: Masters Thesis or Doctoral Dissertation

2. Ulhôa, Melissa Araújo. Estressores ocupacionais, concentração do cortisol e saúde de motoristas de caminhão.

Degree: PhD, Saúde Ambiental, 2011, University of São Paulo

Introdução: Estudos mostram que motoristas de caminhão estão sujeitos a estressores no trabalho, tais como, por exemplo, a longa jornada de trabalho vinculada ao prazo curto de entrega de mercadorias, a vibração e o ruído do caminhão. O objetivo geral desse estudo foi avaliar os estressores ocupacionais e a concentração do cortisol em motoristas de caminhão, bem como a saúde física e mental desses trabalhadores, segundo os turnos de trabalho. Métodos: Participaram 57 motoristas de caminhão de uma transportadora de cargas que responderam a um inquérito sobre dados sociodemográficos, saúde, sono, condições de vida e trabalho, incluindo as dimensões da demanda, controle e satisfação no trabalho. Os motoristas usaram actímetros e tiveram suas medidas antropométricas e pressão arterial aferidas, além de exames bioquímicos de sangue. Posteriormente, 21 motoristas do turno diurno e 21 motoristas do turno irregular fizeram três coletas da saliva para análise da concentração do cortisol: ao acordar, após 30 minutos e ao dormir, durante um dia de trabalho e um dia de folga. Para análise dos dados, foi utilizado o teste de associação do qui-quadrado para as variáveis categóricas e testes de diferenças de médias, ANOVA e correlação de spearman para variáveis contínuas, considerando p<0,05. Resultados: Os trabalhadores do turno diurno tiveram concentrações de cortisol mais elevadas 30 minutos ao acordar durante o dia de trabalho em relação às do dia de folga (teste-t, p=0,03). Os motoristas do turno irregular tiveram maior concentração de cortisol quando comparados aos motoristas do turno diurno no dia de folga (ANOVA, p=0,03). Foi observada correlação entre os estressores no trabalho e as concentrações de cortisol dos trabalhadores de ambos os turnos. No caso dos motoristas do turno diurno, as concentrações de cortisol foram correlacionadas com o controle no trabalho (p=0,01, r=0,55), qualidade do sono (p=0,02, r=0,52) e ao tempo (em anos) de trabalho como motoristas (p=0,05, r=0,47). Em relação aos motoristas do turno irregular, a concentração do cortisol foi correlacionada com a satisfação no trabalho (p=0,03, r=-0,53), pressão arterial sistólica (p=0,03, r= 0,55), colesterol (p=0,03, r=0,55), curta duração do sono (p=0,02, r=-0,62) e fadiga após o trabalho (p= 0,03, r= 0,67). As prevalências dos distúrbios psíquicos menores foram de 7,7 por cento e 6,5 por cento nos motoristas dos turnos diurno e irregular, respectivamente. Os motoristas do turno irregular apresentaram maiores IMC, colesterol total, LDL e VLDL colesterol, além disso, relataram menor controle e demanda no trabalho e maior fadiga após o trabalho, comparados aos do turno diurno (p<0,05). Conclusão: Os motoristas apresentaram concentrações de cortisol mais elevadas no dia de trabalho em relação ao dia de folga. Os do turno irregular referiram piores condições de saúde e apresentaram concentrações de cortisol mais elevadas em relação aos motoristas do turno diurno, inclusive no dia de folga, sugerindo uma resposta mais prolongada ao estresse. Os valores do… Advisors/Committee Members: Moreno, Claudia Roberta de Castro.

Subjects/Keywords: Cortisol; Cortisol; Estresse Ocupacional; Motoristas de Caminhão; Occupational Stress; Shift Work; Truck Drivers; Turno de Trabalho

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Ulhôa, M. A. (2011). Estressores ocupacionais, concentração do cortisol e saúde de motoristas de caminhão. (Doctoral Dissertation). University of São Paulo. Retrieved from http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6134/tde-16062011-152720/ ;

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Ulhôa, Melissa Araújo. “Estressores ocupacionais, concentração do cortisol e saúde de motoristas de caminhão.” 2011. Doctoral Dissertation, University of São Paulo. Accessed October 19, 2019. http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6134/tde-16062011-152720/ ;.

MLA Handbook (7th Edition):

Ulhôa, Melissa Araújo. “Estressores ocupacionais, concentração do cortisol e saúde de motoristas de caminhão.” 2011. Web. 19 Oct 2019.

Vancouver:

Ulhôa MA. Estressores ocupacionais, concentração do cortisol e saúde de motoristas de caminhão. [Internet] [Doctoral dissertation]. University of São Paulo; 2011. [cited 2019 Oct 19]. Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6134/tde-16062011-152720/ ;.

Council of Science Editors:

Ulhôa MA. Estressores ocupacionais, concentração do cortisol e saúde de motoristas de caminhão. [Doctoral Dissertation]. University of São Paulo; 2011. Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6134/tde-16062011-152720/ ;


Universidade Estadual de Campinas

3. Fontana-Rosa, Julio Cesar. Investigação da sindrome neurasteniforme : comparação em trabalhadores nos programas diurno e noturno .

Degree: 1995, Universidade Estadual de Campinas

Resumo: A exposição do trabalhador a atividades no período noturno, seja no sistema de turnos rotatórios seja no sistema fixo, vem-se estabelecendo como responsável pelo surgimento de diferentes manifestações tanto ao nível somático como psíquico. Estas manifestações são estudadas isoladamente. O autor, a partir de observações em casos de perícias de acidentes do trabalho e de caso ambulatorial aventa a hipótese de que o conjunto das manifestações apresentadas são constituintes de uma mesma entidade clínica, muito embora, ainda não definida como tal. As manifestações apresentadas por esses trabalhadores sugerem que se trata de uma síndrome neurasteniforme caracterizada por: distúrbios do sono, cansaço fácil, fadiga, queixas psicossomáticas e irritabilidade. Foram estudados 270 trabalhadores, de ambos os sexos, divididos em dois grupos, de acordo com a exposição ou não ao trabalho noturno. Estes trabalhadores foram avaliados através de um questionário de auto-avaliação para síndrome neurasteniforme. Vistó que a mesma poderia tratar-se de manifestações de uma síndrome depressiva os trabalhadores foram também avaliados através de um questionário de auto-avaliação de Zung para depressão. A comparação entre os grupos expostos ao trabalho noturno versus não expostos no que dizia respeito aos escores da Escala de Zung não demonstrou diferenças significativas que sugerissem tratar-se um quadro depressivo. Os trabalhadores expostos ao trabalho noturno, quando comparados ao grupo não exposto, apresentavam escores significativamente maiores para a síndrome neurasteniforme. Concluía-se que o trabalho noturno expõe o trabalhador ao surgimento da síndrome neurasteniforme, sendo o sexo feminino mais susceptível; Abstract: The exposure to nightly, either in rotation or in a fix system, is though to be cause of both somatic or/and psychic signs and symptoms. Each sign or symptoms is usually studied out of an integrated view. The author, based on his clinical and forensic medicine experience rise the hypothesis that the signs and symptoms are part of an specific clinical entity, not described yet. The physical and psychologial signs and symptoms found in nightly workers suggest that there is a neurasteniform syndrome, with the following features: sleep problems, easy tiredness, fatigue, psychosomatic complains, and irritability. The author compared two groups (N = 270) exposured to nightly work, both sexes. A self-evaluation scale for neurasteniform syndrome (SESNS) was used to quantify the presence of the syndrome. The Zung self-evaluation rating scale for depression was used to exclude the possibility of the symptoms found being part of a depressive syndrome. The group exposured to nighty work had scores significantly higher on SESNS when compared to the non-exposured group. The conclusion is that working at night may be a risk facto r for a neurasteniform syndrome. Gender is also a risk fadar, being female at a major risk to develop the syndrome Advisors/Committee Members: Caetano, Dorgival, 1947- (advisor).

Subjects/Keywords: Neurastenia; Trabalhos em turno; Acidentes de trabalho

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Fontana-Rosa, J. C. (1995). Investigação da sindrome neurasteniforme : comparação em trabalhadores nos programas diurno e noturno . (Thesis). Universidade Estadual de Campinas. Retrieved from http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308855

Note: this citation may be lacking information needed for this citation format:
Not specified: Masters Thesis or Doctoral Dissertation

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Fontana-Rosa, Julio Cesar. “Investigação da sindrome neurasteniforme : comparação em trabalhadores nos programas diurno e noturno .” 1995. Thesis, Universidade Estadual de Campinas. Accessed October 19, 2019. http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308855.

Note: this citation may be lacking information needed for this citation format:
Not specified: Masters Thesis or Doctoral Dissertation

MLA Handbook (7th Edition):

Fontana-Rosa, Julio Cesar. “Investigação da sindrome neurasteniforme : comparação em trabalhadores nos programas diurno e noturno .” 1995. Web. 19 Oct 2019.

Vancouver:

Fontana-Rosa JC. Investigação da sindrome neurasteniforme : comparação em trabalhadores nos programas diurno e noturno . [Internet] [Thesis]. Universidade Estadual de Campinas; 1995. [cited 2019 Oct 19]. Available from: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308855.

Note: this citation may be lacking information needed for this citation format:
Not specified: Masters Thesis or Doctoral Dissertation

Council of Science Editors:

Fontana-Rosa JC. Investigação da sindrome neurasteniforme : comparação em trabalhadores nos programas diurno e noturno . [Thesis]. Universidade Estadual de Campinas; 1995. Available from: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308855

Note: this citation may be lacking information needed for this citation format:
Not specified: Masters Thesis or Doctoral Dissertation

.