Advanced search options

Advanced Search Options 🞨

Browse by author name (“Author name starts with…”).

Find ETDs with:

in
/  
in
/  
in
/  
in

Written in Published in Earliest date Latest date

Sorted by

Results per page:

Sorted by: relevance · author · university · dateNew search

You searched for subject:(Gymnotidae). Showing records 1 – 3 of 3 total matches.

Search Limiters

Last 2 Years | English Only

No search limiters apply to these results.

▼ Search Limiters

1. Silva, Maelin da. Análise biogeográfica do gênero gymnotus (gymnotidae, gymnotiformes), por meio de marcadores cariotípicos e moleculares.

Degree: 2015, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia

A família de peixes elétricos Gymnotidae é composta por dois gêneros: Electrophorus conhecido popularmente como poraquê e Gymnotus comumente chamados de sarapós, tuviras. Singulares pela capacidade de produzir potencial elétrico, que utilizam para eletrolocalização e interação ambiental, esse grupo evoluiu no interior do continente Sulamericano. Enquanto, E. eletricus está restrito à região amazônica, Gymnotus apresenta grande dispersão. Atualmente, conta com 39 espécies descritas, as quais foram dividas em 5 Clados: G1, Clado pantherinus, G2, Clado cylindricus e Clado carapo. Em relação à citogenética, esse grupo mostra grande plasticidade cromossômica, em especial no clado carapo com número diploide variando de 34 a 54 cromossomos. No presente trabalho foram analisados os cariótipos de nove espécies da família Gymnotidae da Amazônia Central, por meio de marcadores citogenéticos e moleculares. São descritos os cariótipos de E. electricus, Gymnotus ucamara, G. mamiraua, G. carapo “Catalão”, G. cf. coropinae, G. cf. stenoleucus, G. cf. pedanopterus, G.ymnotus sp. “Negro” e G. carapo “Maranhão”. A presença de cromossomos sexuais é marcante nesse gênero e três novos sistemas do tipo turnover foram descritos, com pouca quantidade de heterocromatina, origem recente e independente em: G. carapo “Catalão” (XX/XY); Gymnotus sp. “Negro” e G. coropinae (X1X1X2X2/X1X2Y). A pintura cromossômica em G. carapo “Catalão” revelou três pares envolvidos na formação do par sexual. A localização dos DNA ribossomais mostrou-se conservada em relação ao DNAr 18S nas espécies de Gymnotus e para E. electricus foi confirmada a presença de apenas um par portador do DNAr maior. Para o DNAr 5S a tendência na família é a de sítios únicos nos clados basais, porém com substancial aumento nas espécies que compõem o Clado carapo. Caso especial foi identificado em G. mamiraua que possui 13 sítios com essa sequência, os quais foram co-localizados com um elemento de transposição TC1/mariner. Essa característica de numerosos sítios é compartilhada por espécies da bacia do Paraná-Paraguai. A proximidade entre G. mamiraua (2n=54) da bacia amazônica e G. inaequilabiatus (2n=54) foi confirmada pela técnica do DNA barcode, sugerindo que a expansão dos sítios ribossomais 5S ocorreu em um ancestral, ainda na região amazônica. Gymnotus se mostra um grupo modelo para evolução e diferenciação cromossômica, com o DNAr 5S como uma excelente ferramenta citotaxonômica e as espécies como indicadoras biogeográficas.

The family Gymnotidae of electric fishes is composed by two genera: Electrophorus, popularly known as “poraquê” and Gymnotus, commonly known as “sarapós” or “tuviras”. Unique by their capacity of producing electric potential, which they use to electrolocation and environmental interaction, this group has evolved within South American continent. While E. electricus is restricted to the Amazon region, Gymnotus presents a greater dispersion. Nowadays, it has 39 described species, which were separated in five distinct clades: G1, Pantherinus clade; G2,…

Advisors/Committee Members: Feldberg, Eliana, Artoni, Roberto Ferreria, Nagamachi, Cleusa Yoshida.

Subjects/Keywords: Gymnotidae; DNAr 5S; Cromossomos sexuais; Peixes elétricos; CIENCIAS BIOLOGICAS::FISIOLOGIA

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Silva, M. d. (2015). Análise biogeográfica do gênero gymnotus (gymnotidae, gymnotiformes), por meio de marcadores cariotípicos e moleculares. (Doctoral Dissertation). Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Retrieved from http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1762

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Silva, Maelin da. “Análise biogeográfica do gênero gymnotus (gymnotidae, gymnotiformes), por meio de marcadores cariotípicos e moleculares.” 2015. Doctoral Dissertation, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Accessed January 15, 2021. http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1762.

MLA Handbook (7th Edition):

Silva, Maelin da. “Análise biogeográfica do gênero gymnotus (gymnotidae, gymnotiformes), por meio de marcadores cariotípicos e moleculares.” 2015. Web. 15 Jan 2021.

Vancouver:

Silva Md. Análise biogeográfica do gênero gymnotus (gymnotidae, gymnotiformes), por meio de marcadores cariotípicos e moleculares. [Internet] [Doctoral dissertation]. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2015. [cited 2021 Jan 15]. Available from: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1762.

Council of Science Editors:

Silva Md. Análise biogeográfica do gênero gymnotus (gymnotidae, gymnotiformes), por meio de marcadores cariotípicos e moleculares. [Doctoral Dissertation]. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2015. Available from: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1762


University of Toronto

2. Lehmberg, Emma Skye. Biogeography of the Weakly Electric Knifefish Gymnotus carapo (Teleostei: Gymnotidae) in the Guianas.

Degree: 2015, University of Toronto

The electric knifefishes (Gymnotiformes) are widely distributed across South and Central America, with the highest species concentrations occurring in the Amazon and Orinoco basins. Riverine features such as waterfalls and rapids can cause disjunct populations to form between highland and lowland areas in these basins. The Guiana Shield provides a good model to study the genetic differences between populations precisely because it has upland and lowland areas with extant populations of Gymnotiformes. To examine genetic divergence between highlands and lowlands, mitochondrial (cytochrome b) and nuclear (S7) DNA was sequenced for members of the Gymnotus carapo species complex (Gymnotidae). Population and phylogenetic analysis indicate a distinct split between upland and lowland populations, with those species in the highlands showing greater genetic similarity to populations from the Amazon basin.

M.Sc.

Advisors/Committee Members: Lovejoy, Nathan R, Ecology and Evolutionary Biology.

Subjects/Keywords: biogeography; Guiana Shield; Gymnotidae; ichthyology; species complex; 0306

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Lehmberg, E. S. (2015). Biogeography of the Weakly Electric Knifefish Gymnotus carapo (Teleostei: Gymnotidae) in the Guianas. (Masters Thesis). University of Toronto. Retrieved from http://hdl.handle.net/1807/69686

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Lehmberg, Emma Skye. “Biogeography of the Weakly Electric Knifefish Gymnotus carapo (Teleostei: Gymnotidae) in the Guianas.” 2015. Masters Thesis, University of Toronto. Accessed January 15, 2021. http://hdl.handle.net/1807/69686.

MLA Handbook (7th Edition):

Lehmberg, Emma Skye. “Biogeography of the Weakly Electric Knifefish Gymnotus carapo (Teleostei: Gymnotidae) in the Guianas.” 2015. Web. 15 Jan 2021.

Vancouver:

Lehmberg ES. Biogeography of the Weakly Electric Knifefish Gymnotus carapo (Teleostei: Gymnotidae) in the Guianas. [Internet] [Masters thesis]. University of Toronto; 2015. [cited 2021 Jan 15]. Available from: http://hdl.handle.net/1807/69686.

Council of Science Editors:

Lehmberg ES. Biogeography of the Weakly Electric Knifefish Gymnotus carapo (Teleostei: Gymnotidae) in the Guianas. [Masters Thesis]. University of Toronto; 2015. Available from: http://hdl.handle.net/1807/69686

3. Maelin da Silva. Evolução da diferenciação cromossômica entre os sexos no Gênero Gymnotus (Gymnotiformes, Gymnotidae ).

Degree: 2010, UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA

A ordem Gymnotiformes compreende os peixes elétricos, que estão amplamente distribuídos pelas Américas Central e do Sul. A família Gymnotidae possui apenas dois gêneros Gymnotus e Eletrophurus, sendo que este último foi recentemente incluído à família. O gênero Gymnotus é o mais especioso da ordem com 33 espécies, e é também o que comporta maior número de estudos citogenéticos. O presente trabalho teve por objetivos analisar o comportamento meiótico do sistema de cromossomos sexuais múltiplo X1X1X2X2/X1X2Y em G. pantanal. Isolar sequências de DNA repetitivo das três espécies que habitam em simpatria o rio Piquiri Paraná Brasil: G. sylvius, G. paraguensis e G. pantanal, e neste último a possível associação dessas sequências aos cromossomos sexuais. E mapear o DNAr 5S em G. paraguensis e G. pantanal. A Análise meiótica revelou a formação de um trivalente no estágio de paquíteno da Prófase I em G. pantanal formado pelos cromossomos X1, X2 e Y, pareados complementarmente caracterizando um sistema de determinação sexual recente. A metáfase II apresentou células com 18+Y e 18+X1X2 cromossomos, caracterizando uma disjunção típica dos cromossomos sexuais, dando origem a gametas balanceados. O mapeamento de sequências de DNA repetitivos isolados por C0t 1 apresentou localização em região centromérica e na região das regiões organizadoras de nucléolos de todas as espécies analisadas, inclusive nos cromossomos sexuais de G. pantanal, padrão coincidente com blocos heterocromáticos. A hibridização com sondas de DNAr 5S revelou padrão de marcação próprio em todas as espécies analisadas. Nossos dados sugerem uma origem recente para os cromossomos sexuais de G. pantanal e uma dinâmica evolutiva diferenciada para distribuição do DNAr 5S no cariótipo das espécies analisadas. Sugerindo que este caráter possa ser mais amplamente utilizado entre os Gymnotidae como marcador citotaxonômico.

The order Gymnotiformes ranges the electrical fish. Its distributed by South and Central America. Family Gymnotidae show two genus; Gymnotus and Eletrophurus, the last one was recently included in this family. Genus Gymnotus is the most widespread and show 33 species and present great number of cytogenetics studies. Our objectives in the present study were analyse the meiotic behaviour of multiple sexual chromosomes system X1X1X2X2/X1X2Y of G. pantanal, isolate sequences of repetitive DNA from three species of Gymnotus; G. sylvius, G. paraguensis and G. pantanal, inhabiting in simpatry at Piquiri River - PR BR, verify the association of these sequences with sexual chromosomes and mapping the rDNA 5S gene at G. paraguensis and G. pantanal. Meiotic analysis of G. pantanal presented one trivalent in pachytene of profase I formed by X1, X2 and Y chromosomes, totally paired characterizing a recent sexual chromosomes system. In the metaphase II was visualized cells 18+Y and 18+X1X2 chromosomes with normal disjunction of sexual chromosomes and balanced gametes. The mapping of repetitive DNA sequences, isolated by Cot1, presented location in centromeric and…

Advisors/Committee Members: Roberto Ferreira Artoni, Vladimir Pavan Margarido, Orlando Moreira Filho, Mara Cristina de Almeida.

Subjects/Keywords: DNAr 5S; meiose; cromossomos sexuais de origem recente; Gymnotidae; BIOFISICA MOLECULAR; DNA repetitivos

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Silva, M. d. (2010). Evolução da diferenciação cromossômica entre os sexos no Gênero Gymnotus (Gymnotiformes, Gymnotidae ). (Thesis). UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA. Retrieved from http://www.bicen-tede.uepg.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=512

Note: this citation may be lacking information needed for this citation format:
Not specified: Masters Thesis or Doctoral Dissertation

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Silva, Maelin da. “Evolução da diferenciação cromossômica entre os sexos no Gênero Gymnotus (Gymnotiformes, Gymnotidae ).” 2010. Thesis, UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA. Accessed January 15, 2021. http://www.bicen-tede.uepg.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=512.

Note: this citation may be lacking information needed for this citation format:
Not specified: Masters Thesis or Doctoral Dissertation

MLA Handbook (7th Edition):

Silva, Maelin da. “Evolução da diferenciação cromossômica entre os sexos no Gênero Gymnotus (Gymnotiformes, Gymnotidae ).” 2010. Web. 15 Jan 2021.

Vancouver:

Silva Md. Evolução da diferenciação cromossômica entre os sexos no Gênero Gymnotus (Gymnotiformes, Gymnotidae ). [Internet] [Thesis]. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA; 2010. [cited 2021 Jan 15]. Available from: http://www.bicen-tede.uepg.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=512.

Note: this citation may be lacking information needed for this citation format:
Not specified: Masters Thesis or Doctoral Dissertation

Council of Science Editors:

Silva Md. Evolução da diferenciação cromossômica entre os sexos no Gênero Gymnotus (Gymnotiformes, Gymnotidae ). [Thesis]. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA; 2010. Available from: http://www.bicen-tede.uepg.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=512

Note: this citation may be lacking information needed for this citation format:
Not specified: Masters Thesis or Doctoral Dissertation

.