Advanced search options

Advanced Search Options 🞨

Browse by author name (“Author name starts with…”).

Find ETDs with:

in
/  
in
/  
in
/  
in

Written in Published in Earliest date Latest date

Sorted by

Results per page:

Sorted by: relevance · author · university · dateNew search

You searched for subject:(Agricultor tradicional). Showing records 1 – 2 of 2 total matches.

Search Limiters

Last 2 Years | English Only

No search limiters apply to these results.

▼ Search Limiters

1. Castro, Albejamere Pereira de. Agrodiversidade e cadeia produtiva do cará (Dioscorea spp.) na agricultura familiar: um estudo etnográfico no município de Caapiranga-AM.

Degree: 2011, Universidade Federal do Amazonas

Com o objetivo de realizar um amplo estudo agronômico sobre a conservação da agrodiversidade e cadeia produtiva de cará (Dioscorea spp.) com origem na agricultura familiar do município de Caapiranga no Amazonas, realizou-se uma pesquisa etnográfica com contribuições de abordagens da etnobotânica, da análise participativa de quatro-células, da análise qualitativa e do diagnóstico rápido dos circuitos de comercialização, com emprego de ferramentas tais como: questionário, entrevista, observação participativa, análise de solo, análise química e identificação botânica. Nas localidades pesquisadas, o cultivo do cará se revelou não apenas como uma importante atividade comercial, mas também, como um símbolo cultural que faz de Caapiranga e de suas comunidades agrícolas territórios carregados de sentimentos pelo lugar e pelo o cultivo de cará. Visando alcançar produção suficiente para a sustentabilidade da família, os agricultores realizam as práticas de ajuda mútua, tais como: mutirão, troca-de-dia ou parceria-meia, no entanto, o que se destaca é o ajuri itinerante. Verificou-se que toda a família participa nas unidades produtivas e nas tarefas realizadas nos lares. Dependendo do trabalho e da condição financeira do agricultor, muitas vezes é necessária a força externa identificada como contratação temporária, denominada de diária, trabalho avulso e/ou acessório . A pesquisa sobre a agrodiversidade de cará revelou que os agricultores reconhecem quinze variedades, no entanto, cultivam apenas onze destas. As variedades ainda cultivadas são: Roxão , Macaxeira , Pata-de-onça , Ovo-de-cavalo , Durão , Inhame , Rabo-de-mucura , Miguel e Cará-do-ar . Acredita-se que todas estas pertençam à espécie D. trifida exceto o Cará-do-ar, que pertence à espécie D. bulbifera. Quanto às variedades que não são mais cultivadas como Cará-alemão, Cará-creme, Cará-sucuriju e Cará-espinho, as duas primeiras podem, de acordo com os descritores etnobotânicos, ser D. trifida, enquanto que as duas últimas é preciso identificação botânica. Na implantação da cultura do cará são realizados o corte e a queima da vegetação espontânea. O sistema de cultivo segue sistema rotacional de manejo do solo, ou seja, a roça onde são cultivados os carazais é utilizada por, no máximo três anos e depois é deixada, em pousio. Para o plantio, são feitas covas altas, de 0,80m de diâmetro por 0,40 m de altura e 0,20 m de profundidade. O espaçamento utilizado por 42% dos agricultores é de 1x1m entre as covas, não há espaçamento padronizado entre linhas e o arranjo final das plantas nas roças é de forma adensada. No manejo da cultura, há o consórcio com a mandioca que serve como tutor para o cará. Devido à diversificação nos carazais, as pragas e doenças não causam danos econômicos. A colheita dos tubérculos é realizada em épocas diferentes em relação à idade dos plantios e ciclo da cultura, possibilitando entressafra. Apesar do solo ácido com pH 4,5, em média, pobre em nutrientes, o não uso de insumos convencionais e mecanização, a produção em média de 15… Advisors/Committee Members: Fraxe, Therezinha de Jesus Pinto, CPF:18755470297, http://lattes.cnpq.br/1464615574272190, Pereira, Henrique dos Santos, CPF:21467153249, http://lattes.cnpq.br/1352117560279931.

Subjects/Keywords: Agricultor tradicional; Amazonas; Terra-firme; Dioscoreaceae; traditional farmer; Amazon; land; Dioscoreaceae; CIÊNCIAS AGRÁRIAS: AGRONOMIA

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Castro, A. P. d. (2011). Agrodiversidade e cadeia produtiva do cará (Dioscorea spp.) na agricultura familiar: um estudo etnográfico no município de Caapiranga-AM. (Doctoral Dissertation). Universidade Federal do Amazonas. Retrieved from http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3055

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Castro, Albejamere Pereira de. “Agrodiversidade e cadeia produtiva do cará (Dioscorea spp.) na agricultura familiar: um estudo etnográfico no município de Caapiranga-AM.” 2011. Doctoral Dissertation, Universidade Federal do Amazonas. Accessed October 22, 2020. http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3055.

MLA Handbook (7th Edition):

Castro, Albejamere Pereira de. “Agrodiversidade e cadeia produtiva do cará (Dioscorea spp.) na agricultura familiar: um estudo etnográfico no município de Caapiranga-AM.” 2011. Web. 22 Oct 2020.

Vancouver:

Castro APd. Agrodiversidade e cadeia produtiva do cará (Dioscorea spp.) na agricultura familiar: um estudo etnográfico no município de Caapiranga-AM. [Internet] [Doctoral dissertation]. Universidade Federal do Amazonas; 2011. [cited 2020 Oct 22]. Available from: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3055.

Council of Science Editors:

Castro APd. Agrodiversidade e cadeia produtiva do cará (Dioscorea spp.) na agricultura familiar: um estudo etnográfico no município de Caapiranga-AM. [Doctoral Dissertation]. Universidade Federal do Amazonas; 2011. Available from: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3055

2. Castro, Albejamere Pereira de. Agrodiversidade e cadeia produtiva do cará (Dioscorea spp.) na agricultura familiar: um estudo etnográfico no município de Caapiranga-AM.

Degree: 2011, Universidade Federal do Amazonas

Com o objetivo de realizar um amplo estudo agronômico sobre a conservação da agrodiversidade e cadeia produtiva de cará (Dioscorea spp.) com origem na agricultura familiar do município de Caapiranga no Amazonas, realizou-se uma pesquisa etnográfica com contribuições de abordagens da etnobotânica, da análise participativa de quatro-células, da análise qualitativa e do diagnóstico rápido dos circuitos de comercialização, com emprego de ferramentas tais como: questionário, entrevista, observação participativa, análise de solo, análise química e identificação botânica. Nas localidades pesquisadas, o cultivo do cará se revelou não apenas como uma importante atividade comercial, mas também, como um símbolo cultural que faz de Caapiranga e de suas comunidades agrícolas territórios carregados de sentimentos pelo lugar e pelo o cultivo de cará. Visando alcançar produção suficiente para a sustentabilidade da família, os agricultores realizam as práticas de ajuda mútua, tais como: mutirão, troca-de-dia ou parceria-meia, no entanto, o que se destaca é o ajuri itinerante. Verificou-se que toda a família participa nas unidades produtivas e nas tarefas realizadas nos lares. Dependendo do trabalho e da condição financeira do agricultor, muitas vezes é necessária a força externa identificada como contratação temporária, denominada de diária, trabalho avulso e/ou acessório . A pesquisa sobre a agrodiversidade de cará revelou que os agricultores reconhecem quinze variedades, no entanto, cultivam apenas onze destas. As variedades ainda cultivadas são: Roxão , Macaxeira , Pata-de-onça , Ovo-de-cavalo , Durão , Inhame , Rabo-de-mucura , Miguel e Cará-do-ar . Acredita-se que todas estas pertençam à espécie D. trifida exceto o Cará-do-ar, que pertence à espécie D. bulbifera. Quanto às variedades que não são mais cultivadas como Cará-alemão, Cará-creme, Cará-sucuriju e Cará-espinho, as duas primeiras podem, de acordo com os descritores etnobotânicos, ser D. trifida, enquanto que as duas últimas é preciso identificação botânica. Na implantação da cultura do cará são realizados o corte e a queima da vegetação espontânea. O sistema de cultivo segue sistema rotacional de manejo do solo, ou seja, a roça onde são cultivados os carazais é utilizada por, no máximo três anos e depois é deixada, em pousio. Para o plantio, são feitas covas altas, de 0,80m de diâmetro por 0,40 m de altura e 0,20 m de profundidade. O espaçamento utilizado por 42% dos agricultores é de 1x1m entre as covas, não há espaçamento padronizado entre linhas e o arranjo final das plantas nas roças é de forma adensada. No manejo da cultura, há o consórcio com a mandioca que serve como tutor para o cará. Devido à diversificação nos carazais, as pragas e doenças não causam danos econômicos. A colheita dos tubérculos é realizada em épocas diferentes em relação à idade dos plantios e ciclo da cultura, possibilitando entressafra. Apesar do solo ácido com pH 4,5, em média, pobre em nutrientes, o não uso de insumos convencionais e mecanização, a produção em média de 15… Advisors/Committee Members: Fraxe, Therezinha de Jesus Pinto, http://lattes.cnpq.br/1464615574272190.

Subjects/Keywords: Agricultor tradicional; Amazonas; Terra-firme; Dioscoreaceae; traditional farmer; Amazon; land; Dioscoreaceae; CIÊNCIAS AGRÁRIAS: AGRONOMIA

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Castro, A. P. d. (2011). Agrodiversidade e cadeia produtiva do cará (Dioscorea spp.) na agricultura familiar: um estudo etnográfico no município de Caapiranga-AM. (Doctoral Dissertation). Universidade Federal do Amazonas. Retrieved from http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3055

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Castro, Albejamere Pereira de. “Agrodiversidade e cadeia produtiva do cará (Dioscorea spp.) na agricultura familiar: um estudo etnográfico no município de Caapiranga-AM.” 2011. Doctoral Dissertation, Universidade Federal do Amazonas. Accessed October 22, 2020. http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3055.

MLA Handbook (7th Edition):

Castro, Albejamere Pereira de. “Agrodiversidade e cadeia produtiva do cará (Dioscorea spp.) na agricultura familiar: um estudo etnográfico no município de Caapiranga-AM.” 2011. Web. 22 Oct 2020.

Vancouver:

Castro APd. Agrodiversidade e cadeia produtiva do cará (Dioscorea spp.) na agricultura familiar: um estudo etnográfico no município de Caapiranga-AM. [Internet] [Doctoral dissertation]. Universidade Federal do Amazonas; 2011. [cited 2020 Oct 22]. Available from: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3055.

Council of Science Editors:

Castro APd. Agrodiversidade e cadeia produtiva do cará (Dioscorea spp.) na agricultura familiar: um estudo etnográfico no município de Caapiranga-AM. [Doctoral Dissertation]. Universidade Federal do Amazonas; 2011. Available from: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3055

.