Advanced search options

Advanced Search Options 🞨

Browse by author name (“Author name starts with…”).

Find ETDs with:

in
/  
in
/  
in
/  
in

Written in Published in Earliest date Latest date

Sorted by

Results per page:

Sorted by: relevance · author · university · dateNew search

You searched for +publisher:"Universidade do Estado do Rio de Janeiro" +contributor:("Aline Castellar Duarte"). Showing records 1 – 3 of 3 total matches.

Search Limiters

Last 2 Years | English Only

No search limiters apply to these results.

▼ Search Limiters


Universidade do Estado do Rio de Janeiro

1. Brenda Amaral de Moraes. Estabelecimento de culturas de raízes in vitro e avaliação da produção de metabólitos secundários de Cleome spinosa Jacq. (Cleomaceae).

Degree: Master, 2015, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Cleome spinosa é uma espécie herbácea de uso na medicina popular, especialmente no Nordeste do Brasil. A cultura in vitro de raízes adventícias da espécie foi iniciada com segmentos radiculares (0,5 e 1,0 cm) obtidos a partir de duas fontes de explantes: plantas propagadas in vitro e plantas oriundas do processo de germinação in vitro. Os explantes foram inoculados em meio MS líquido suplementado ou não com as auxinas ANA, AIA e AIB em diferentes concentrações (0,5; 1,0; 1,5; 3,0; 5,0 mg.L-1). As culturas foram mantidas em sala de crescimento, sob agitação (100 rpm) e sob fotoperíodo de 16h ou no escuro, com subculturas a cada 45 dias. Explantes oriundos de plantas propagadas in vitro também foram cultivados em meio contendo a citocinina BAP em associação com auxinas, na presença de sorbitol (isoladamente ou em associação com sacarose), em meio MS contendo redução na concentração total de sais minerais (MS1/2 e MS1/4) e em meio sólido. Os resultados mostraram que a adição de auxinas ao meio de cultura foi essencial à multiplicação das raízes, uma vez que em meio MS0 ocorreu significativo desenvolvimento de brotos. A suplementação com ANA não foi eficiente para a produção de raízes e acarretou no calejamento dos explantes, enquanto que a presença de AIA e AIB resultaram na multiplicação das raízes. Ainda assim, independentemente das manipulações realizadas no meio de cultivo, a capacidade de multiplicação mostrou-se reduzida. Uma expressiva multiplicação de raízes foi observada em culturas iniciadas a partir de explantes oriundos de plantas obtidas por germinação in vitro. A maior produção de biomassa foi alcançada em culturas iniciadas com segmentos radiculares de plantas obtidas por germinação in vitro cultivadas em meio contendo com 3,0 mg.L-1 de AIB e mantidas no escuro. Culturas estabelecidas nas melhores condições para acúmulo de biomassa foram acompanhadas por três subculturas, sendo avaliados períodos de cultura de 45 dias e de 60 dias. Culturas mantidas a intervalos de 45 dias apresentaram maior produção de raízes durante a segunda subcultura, enquanto que para o intervalo de 60 dias, embora tenha sido observada a capacidade de multiplicação das raízes, a maior produção de biomassa ocorreu nos primeiros 60 dias de cultivo. A partir de materiais in vivo e in vitro foram realizadas extrações com solventes de polaridade crescente (hexano, diclorometano, acetato de etila e metanol) e os extratos foram submetidos a avaliações cromatográficas. As análises por cromatografia em camada delgada mostraram a presença de terpenos nos extratos obtidos com hexano e diclorometano, tanto em material obtido a campo como naqueles produzidos in vitro e de compostos fenólicos nos extratos em acetato de etila obtidos a partir de material de campo. Pelas análises por cromatografia líquida associada à espectrometria de massas foi possível observar a presença de flavonoides nas culturas in vitro, não detectados no material de campo. As análises por cromatografia de fase gasosa associada à espectrometria de massas apontaram a presença… Advisors/Committee Members: Norma Albarello, Claudia Simões Gurgel, Elisabeth Atalla Mansur de Oliveira, Aline Castellar Duarte.

Subjects/Keywords: Auxinas; Compostos fenólicos; Cromatografia; Extrato bruto; Terpenos.; Auxin; Phenolic compounds; Chromatography; Crude extract; Terpenes; BOTANICA; Fisiologia vegetal; Tecidos vegetais - Cultura e meios de cultura; Fitoquímicos; Plantas medicinais

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Moraes, B. A. d. (2015). Estabelecimento de culturas de raízes in vitro e avaliação da produção de metabólitos secundários de Cleome spinosa Jacq. (Cleomaceae). (Masters Thesis). Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Retrieved from http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=8572 ; http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=8573 ;

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Moraes, Brenda Amaral de. “Estabelecimento de culturas de raízes in vitro e avaliação da produção de metabólitos secundários de Cleome spinosa Jacq. (Cleomaceae).” 2015. Masters Thesis, Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Accessed December 06, 2019. http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=8572 ; http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=8573 ;.

MLA Handbook (7th Edition):

Moraes, Brenda Amaral de. “Estabelecimento de culturas de raízes in vitro e avaliação da produção de metabólitos secundários de Cleome spinosa Jacq. (Cleomaceae).” 2015. Web. 06 Dec 2019.

Vancouver:

Moraes BAd. Estabelecimento de culturas de raízes in vitro e avaliação da produção de metabólitos secundários de Cleome spinosa Jacq. (Cleomaceae). [Internet] [Masters thesis]. Universidade do Estado do Rio de Janeiro; 2015. [cited 2019 Dec 06]. Available from: http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=8572 ; http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=8573 ;.

Council of Science Editors:

Moraes BAd. Estabelecimento de culturas de raízes in vitro e avaliação da produção de metabólitos secundários de Cleome spinosa Jacq. (Cleomaceae). [Masters Thesis]. Universidade do Estado do Rio de Janeiro; 2015. Available from: http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=8572 ; http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=8573 ;


Universidade do Estado do Rio de Janeiro

2. Tatiana Carvalho de Castro. Produção de plantas e metabólitos de Cleome dendroides Schult. & Schult. f. (Cleomaceae) utilizando diferentes sistemas de cultivo in vitro.

Degree: PhD, 2015, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Cleome dendroides é uma espécie endêmica da Mata Atlântica dos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, bioma alterado por intensa atividade antrópica, o que constitui uma ameaça à preservação de suas populações. Não existem estudos dos pontos de vista fisiológico, biotecnológico, fitoquímico ou farmacológico sobre a espécie. Considerando-se o perfil fitoquímico e o potencial medicinal do gênero, torna-se relevante definirem-se protocolos para a produção de plantas e metabólitos de C. dendroides utilizando diferentes sistemas de cultivo in vitro. No presente trabalho, foram realizados estudos sobre a germinação in vivo da espécie, avaliando-se a influência do substrato, temperatura e luz. Não se observou qualquer tipo de dormência, sendo as temperaturas de 20, 25 e 20-30C, em areia ou vermiculita, apropriadas para a germinação in vivo. Definiu-se também uma metodologia eficiente de germinação sob condições in vitro, e as plântulas obtidas foram utilizadas como fonte de explantes para os estudos de propagação in vitro. A resposta morfogênica foi avaliada considerando-se a origem e tipo do explante, tipos e concentrações de reguladores de crescimento e número de subculturas. A metodologia empregada mostrou-se eficiente para a produção de brotos e manutenção de estoques de plantas in vitro que serviram como fonte de explantes. A melhor condição para a propagação in vitro foi definida em meio solidificado contendo BA, independentemente do tipo de explante e da origem. Os brotos obtidos foram alongados, enraizados e aclimatizados. Também foi estabelecida a cultura de raízes e a regeneração de brotos a partir destas culturas. Avaliou-se o efeito da origem do explante, assim como dos tipos e concentrações de fitorreguladores sobre a proliferação de raízes e a regeneração de brotos. O fitorregulador AIB propiciou maior multiplicação das raízes, enquanto BA mostrou-se eficiente na regeneração de brotos a partir das raízes recém-formadas. Foi estabelecido ainda um protocolo de cultura de calos e de suspensões celulares. Avaliou-se o efeito da origem e do tipo de explante, dos tipos e das concentrações de fitorreguladores sobre a calogênese. A combinação de PIC com KIN foi a mais eficiente para a indução de calos em explantes de plântulas obtidas a partir de germinação in vitro, produzindo calos que foram mantidos por pelo menos dois anos. As suspensões celulares também foram estabelecidas em meio contendo PIC + KIN, mantendo uma produção de biomassa de cerca de cinco vezes o peso fresco inicial por três sucessivas subculturas. Análises histoquímicas e fitoquímicas revelaram a presença de alcaloides nos calos e nas suspensões celulares. Foram realizadas análises fitoquímicas de plantas de campo, plantas aclimatizadas, plantas mantidas em estoque in vitro e culturas de raízes, as quais indicaram a presença de derivados de glicosinolatos. Os resultados demonstraram a viabilidade de produção de material vegetal de C. dendroides por meio de métodos biotecnológicos e a produção in vitro de metabólitos de importância… Advisors/Committee Members: Norma Albarello, Elisabeth Atalla Mansur de Oliveira, Marsen Garcia Pinto Coelho, Celso Luiz Salgueiro Lage, Aline Castellar Duarte, Davyson de Lima Moreira.

Subjects/Keywords: Cultivo vegetal in vitro; Germinação; Estratégias biotecnológicas; Análises cromatográficas; Glicosinolatos; Alcaloides; In vitro plant culture; Germination; Biotechnological strategies; Chromatographic analysis; Glucosinolates; Alkaloids; BOTANICA APLICADA; Plantas Propagação-in-vitro; Plantas Cultivo

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Castro, T. C. d. (2015). Produção de plantas e metabólitos de Cleome dendroides Schult. & Schult. f. (Cleomaceae) utilizando diferentes sistemas de cultivo in vitro. (Doctoral Dissertation). Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Retrieved from http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=9245 ;

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Castro, Tatiana Carvalho de. “Produção de plantas e metabólitos de Cleome dendroides Schult. & Schult. f. (Cleomaceae) utilizando diferentes sistemas de cultivo in vitro.” 2015. Doctoral Dissertation, Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Accessed December 06, 2019. http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=9245 ;.

MLA Handbook (7th Edition):

Castro, Tatiana Carvalho de. “Produção de plantas e metabólitos de Cleome dendroides Schult. & Schult. f. (Cleomaceae) utilizando diferentes sistemas de cultivo in vitro.” 2015. Web. 06 Dec 2019.

Vancouver:

Castro TCd. Produção de plantas e metabólitos de Cleome dendroides Schult. & Schult. f. (Cleomaceae) utilizando diferentes sistemas de cultivo in vitro. [Internet] [Doctoral dissertation]. Universidade do Estado do Rio de Janeiro; 2015. [cited 2019 Dec 06]. Available from: http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=9245 ;.

Council of Science Editors:

Castro TCd. Produção de plantas e metabólitos de Cleome dendroides Schult. & Schult. f. (Cleomaceae) utilizando diferentes sistemas de cultivo in vitro. [Doctoral Dissertation]. Universidade do Estado do Rio de Janeiro; 2015. Available from: http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=9245 ;


Universidade do Estado do Rio de Janeiro

3. Bianka de Oliveira Soares. Micropropagação e avaliação da potencialidade genotóxica de Petiveria alliacea L.

Degree: Master, 2013, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Petiveria alliacea L. é uma planta pertencente à família Phytolaccaceae, conhecida popularmente no país como guiné, erva-de-alho, erva-tipi ou amansa-senhor. Nativa da Região Amazônica tem sido cultivada em muitas áreas tropicais com propósito medicinal ou ritualístico. O objetivo desse trabalho foi (i) o desenvolvimento e a multiplicação de plantas de P. alliacea L. através de métodos de cultura de tecidos, e monitoramento fitoquímico das culturas, e (ii) avaliação comparativa das potencialidades genotóxica e antigenotóxica entre plantas coletadas no campo e produzidas in vitro. Exemplares de diferentes populações ocorrentes no estado do Rio de Janeiro foram utilizados como matrizes para a cultura. Foi estabelecido um protocolo para multiplicação das plantas em meio MS suplementado com BAP e ANA em diferentes concentrações e combinações, que forneceu como melhor resultado em média 8 plantas por explante na concentração de BAP 4,4 μM + ANA 0,54 μM. A análise fitoquímica foi baseada em métodos cromatográficos de diferentes extratos de plantas de campo e plantas in vitro das populações estudadas resultando em diferentes substâncias identificadas nas amostras analisadas por cromatografia em camada delgada. Os extratos foram também avaliados por cromatografia gasosa acoplada á espectrometria de massas, sendo identificadas diferentes substâncias, entre as quais o dibenzil dissulfeto, um produto de degradação de tiosulfinatos com importantes atividades biológicas na defesa das plantas. Os extratos aquosos das plantas de campo e daquelas estabelecidas in vitro foram submetidos à avaliação da potencialidade genotóxica e antigenotóxica, usando-se como modelo o DNA plasmidial pUC 9.1. Os resultados demonstraram que as concentrações utilizadas do extrato aquoso foram capazes de induzir alterações na conformação estrutural do DNA, indicando a ocorrência de quebras simples e duplas nesta molécula. Observou-se também que as lesões aumentaram, proporcionalmente ao aumento da concentração dos extratos, caracterizando-se, assim, um efeito dose-resposta. Os dados também apontaram para um efeito protetor do extrato aquoso, em relação aos danos oxidativos causados pelo cloreto estanoso, indicando, também, uma potencialidade antigenotóxica do extrato aquoso.

Petiveria alliacea L. popularly known in Brazil as Guiné, Amansa-senhor or Tipi belongs to the Phytolaccaceae family. Native from the Amazon region, it has been cultivated in many tropical areas for medicinal or ritualistic purposes. The aim of this study was: i) the development and multiplication of plants of P. alliacea L. through tissue culture methods as well as monitoring phytochemical cultures; ii) comparative assessment of genotoxic and antigenotoxic potentialities between field collected and in vitro grown plants. Specimens from different populations occurring in the state of Rio de Janeiro were used as matrices for the culture. It was established a protocol for propagation in MS medium supplemented with different BAP + ANA concentrations and combinations whose…

Advisors/Committee Members: Adriano Caldeira de Araujo, Aline Castellar Duarte, Claudia Ribeiro da Silva, Flávio José da Silva Dantas, Rachel Fatima Gagliardi Araujo.

Subjects/Keywords: Guiné; Phytolaccacea; Dibenzil dissulfeto; Cromatografia gasosa; Potencial antigenotóxico; Antioxidante; Guinea; Phytolaccacea; Dibenzyl disulfide; Gas chromatography; Antigenotoxic potential; Antioxidant; BOTANICA APLICADA; Petiveria alliacea; Ervas - Uso terapêutico

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Soares, B. d. O. (2013). Micropropagação e avaliação da potencialidade genotóxica de Petiveria alliacea L. (Masters Thesis). Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Retrieved from http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=5175 ;

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Soares, Bianka de Oliveira. “Micropropagação e avaliação da potencialidade genotóxica de Petiveria alliacea L.” 2013. Masters Thesis, Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Accessed December 06, 2019. http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=5175 ;.

MLA Handbook (7th Edition):

Soares, Bianka de Oliveira. “Micropropagação e avaliação da potencialidade genotóxica de Petiveria alliacea L.” 2013. Web. 06 Dec 2019.

Vancouver:

Soares BdO. Micropropagação e avaliação da potencialidade genotóxica de Petiveria alliacea L. [Internet] [Masters thesis]. Universidade do Estado do Rio de Janeiro; 2013. [cited 2019 Dec 06]. Available from: http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=5175 ;.

Council of Science Editors:

Soares BdO. Micropropagação e avaliação da potencialidade genotóxica de Petiveria alliacea L. [Masters Thesis]. Universidade do Estado do Rio de Janeiro; 2013. Available from: http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=5175 ;

.