Advanced search options

Advanced Search Options 🞨

Browse by author name (“Author name starts with…”).

Find ETDs with:

in
/  
in
/  
in
/  
in

Written in Published in Earliest date Latest date

Sorted by

Results per page:

Sorted by: relevance · author · university · dateNew search

You searched for +publisher:"Universidade Federal do Amazonas" +contributor:("http://lattes.cnpq.br/8576347873975306"). Showing records 1 – 2 of 2 total matches.

Search Limiters

Last 2 Years | English Only

No search limiters apply to these results.

▼ Search Limiters

1. Belota, Juliana Mitoso. Nek? Mahs? (gente-estrela): Um Estudo de Viv?ncias do Calend?rio Des?na no Tup?.

Degree: 2012, Universidade Federal do Amazonas

O presente trabalho centra-se na discuss?o do Calend?rio Astron?mico Des?na e em sua (re) significa??o no ?mbito do turismo e da etnoconserva??o na comunidade Des?na do Tup?, l?cus da pesquisa. O objetivo inicial da investiga??o foi fazer uma an?lise dos aspectos da mitologia contidos nas viv?ncias Des?na, no Tup?. Partimos das narrativas do livro, publicado pelo ISA, Bueri K?diri Marirye ?Os ensinamentos que n?o se esquecem? (DIAKURU&K?SIBI, 2006) para a an?lise dos elementos cosmog?nicos presentes no calend?rio demonstrativo Des?na do Tup?. A pluralidade emp?rica do tema fez com que estendessemos a an?lise ? identifica??o n?o s? dos elementos do calend?rio m?tico, contidos no pacote tur?stico oferecido ao p?blico, na RDS do Tup?, mas ? fun??o social do xamanismo Des?na, onde ele sobrevive aos modos do turismo globalizado. A observ?ncia da din?mica ambiental alterada pelo fator mudan?a, tanto a ocasionada pela mobilidade territorial do alto para o baixo rio Negro, como a ocasionada pelas mudan?as clim?ticas, as quais s?o observadas na regi?o, foi algo a que, de um modo transversal, nos dedicamos no entendimento dos significados do uso deste calend?rio entre este grupo. Do ponto de vista do processo de ruptura e expropria??o da sua cultura, na lida com atividades ex?genas ? sua tradi??o, a an?lise do retorno ? casa-de-reza - focada nos aspectos xam?nicos das viv?ncias tradicionais ? resulta, em nossa hip?tese, na afirma??o de um campo de reterritorialidade reconhecido pelos Des?na. A aproxima??o com os elementos que guardam a mem?ria da tradi??o - mitos e hierofanias presentes nos modos-de-fazer que transitam do conhecimento anterior ?s gera??es, aos modos modernos-contempor?neos do saber-fazer Des?na, no Tup? - nos levaram ?s estruturas que s?o o caminho percorrido at? o entendimento da mem?ria como sistema de adapta??o para o grupo. Sistemas a partir dos quais se apropriam da tradi??o, de um modo diferenciado, para seu desenvolvimento local e estabelecimento como etnia culturalmente diferenciada do rio Negro, em contexto semiurbano, no entorno da cidade de Manaus. Neste caminho, da mem?ria, encontramos o calend?rio, na ?borda?[1] da pr?pria cultura. Jerusa Pires Ferreira (2010) define o termo como ?desenho de contornos? por onde, a meu ver, os Des?na, no Tup?, passam e perpassam, ?num fluir de dentro e fora da cultura?. Este entrecruzar de contornos e saberes foi nosso objeto de an?lise. O grupo, liderado pelo K?sibi- K?m? Des?na, Raimundo Fontes Vaz, ? descendente do grupo de av?s citados por Diakuru & K?sibi (2006), o sib Wahari Dihputiro Por?[2], do igarap? Urucu, afluente do rio Tiqui?. Nossa abordagem foi qualitativa e recorreu a entrevistas estruturadas e semiestruturadas, no prop?sito de conhecer os diversos aspectos da cultura Des?na que transitam em suas vias de sobreviv?ncia atuais. Nossa hip?tese ? de que os Des?na, no Tup?, mant?m uma rela??o de sacralidade com a mem?ria m?tica-ritual tradicional do seu calend?rio astron?mico e que s?o capazes de descrever as rela??es simb?licas e cosmol?gicas… Advisors/Committee Members: Pinto, Marilina Concei??o Oliveira Bessa Serra, 320.594.342-20, http://lattes.cnpq.br/8482510161447799, Afonso, Germano, 158.078.359-7, http://lattes.cnpq.br/8576347873975306.

Subjects/Keywords: Cosmogonia; Territorialidade; Territoriality; CI?NCIAS HUMANAS: SOCIOLOGIA

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Belota, J. M. (2012). Nek? Mahs? (gente-estrela): Um Estudo de Viv?ncias do Calend?rio Des?na no Tup?. (Masters Thesis). Universidade Federal do Amazonas. Retrieved from http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3924

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Belota, Juliana Mitoso. “Nek? Mahs? (gente-estrela): Um Estudo de Viv?ncias do Calend?rio Des?na no Tup?.” 2012. Masters Thesis, Universidade Federal do Amazonas. Accessed January 21, 2021. http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3924.

MLA Handbook (7th Edition):

Belota, Juliana Mitoso. “Nek? Mahs? (gente-estrela): Um Estudo de Viv?ncias do Calend?rio Des?na no Tup?.” 2012. Web. 21 Jan 2021.

Vancouver:

Belota JM. Nek? Mahs? (gente-estrela): Um Estudo de Viv?ncias do Calend?rio Des?na no Tup?. [Internet] [Masters thesis]. Universidade Federal do Amazonas; 2012. [cited 2021 Jan 21]. Available from: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3924.

Council of Science Editors:

Belota JM. Nek? Mahs? (gente-estrela): Um Estudo de Viv?ncias do Calend?rio Des?na no Tup?. [Masters Thesis]. Universidade Federal do Amazonas; 2012. Available from: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3924

2. Belota, Juliana Mitoso. Neká Mahsá (gente-estrela): Um Estudo de Vivências do Calendário Desâna no Tupé.

Degree: 2012, Universidade Federal do Amazonas

O presente trabalho centra-se na discussão do Calendário Astronômico Desâna e em sua (re) significação no âmbito do turismo e da etnoconservação na comunidade Desâna do Tupé, lócus da pesquisa. O objetivo inicial da investigação foi fazer uma análise dos aspectos da mitologia contidos nas vivências Desâna, no Tupé. Partimos das narrativas do livro, publicado pelo ISA, Bueri Kãdiri Marirye “Os ensinamentos que não se esquecem” (DIAKURU&KÍSIBI, 2006) para a análise dos elementos cosmogônicos presentes no calendário demonstrativo Desâna do Tupé. A pluralidade empírica do tema fez com que estendessemos a análise à identificação não só dos elementos do calendário mítico, contidos no pacote turístico oferecido ao público, na RDS do Tupé, mas à função social do xamanismo Desâna, onde ele sobrevive aos modos do turismo globalizado. A observância da dinâmica ambiental alterada pelo fator mudança, tanto a ocasionada pela mobilidade territorial do alto para o baixo rio Negro, como a ocasionada pelas mudanças climáticas, as quais são observadas na região, foi algo a que, de um modo transversal, nos dedicamos no entendimento dos significados do uso deste calendário entre este grupo. Do ponto de vista do processo de ruptura e expropriação da sua cultura, na lida com atividades exógenas à sua tradição, a análise do retorno à casa-de-reza - focada nos aspectos xamânicos das vivências tradicionais – resulta, em nossa hipótese, na afirmação de um campo de reterritorialidade reconhecido pelos Desâna. A aproximação com os elementos que guardam a memória da tradição - mitos e hierofanias presentes nos modos-de-fazer que transitam do conhecimento anterior às gerações, aos modos modernos-contemporâneos do saber-fazer Desâna, no Tupé - nos levaram às estruturas que são o caminho percorrido até o entendimento da memória como sistema de adaptação para o grupo. Sistemas a partir dos quais se apropriam da tradição, de um modo diferenciado, para seu desenvolvimento local e estabelecimento como etnia culturalmente diferenciada do rio Negro, em contexto semiurbano, no entorno da cidade de Manaus. Neste caminho, da memória, encontramos o calendário, na “borda”[1] da própria cultura. Jerusa Pires Ferreira (2010) define o termo como “desenho de contornos” por onde, a meu ver, os Desâna, no Tupé, passam e perpassam, “num fluir de dentro e fora da cultura”. Este entrecruzar de contornos e saberes foi nosso objeto de análise. O grupo, liderado pelo Kísibi- Kʉmʉ Desâna, Raimundo Fontes Vaz, é descendente do grupo de avós citados por Diakuru & Kísibi (2006), o sib Wahari Dihputiro Porã[2], do igarapé Urucu, afluente do rio Tiquié. Nossa abordagem foi qualitativa e recorreu a entrevistas estruturadas e semiestruturadas, no propósito de conhecer os diversos aspectos da cultura Desâna que transitam em suas vias de sobrevivência atuais. Nossa hipótese é de que os Desâna, no Tupé, mantém uma relação de sacralidade com a memória mítica-ritual tradicional do seu calendário astronômico e que são capazes de descrever as relações simbólicas e cosmológicas… Advisors/Committee Members: Pinto, Marilina da C. Oliveira Bessa Serra, 320.594.342-20, http://lattes.cnpq.br/8482510161447799, Afonso, Germano, 158.078.359-7, http://lattes.cnpq.br/8576347873975306.

Subjects/Keywords: Cosmogonia; Territorialidade; Territoriality; CIÊNCIAS HUMANAS: SOCIOLOGIA

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Belota, J. M. (2012). Neká Mahsá (gente-estrela): Um Estudo de Vivências do Calendário Desâna no Tupé. (Masters Thesis). Universidade Federal do Amazonas. Retrieved from http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3924

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Belota, Juliana Mitoso. “Neká Mahsá (gente-estrela): Um Estudo de Vivências do Calendário Desâna no Tupé.” 2012. Masters Thesis, Universidade Federal do Amazonas. Accessed January 21, 2021. http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3924.

MLA Handbook (7th Edition):

Belota, Juliana Mitoso. “Neká Mahsá (gente-estrela): Um Estudo de Vivências do Calendário Desâna no Tupé.” 2012. Web. 21 Jan 2021.

Vancouver:

Belota JM. Neká Mahsá (gente-estrela): Um Estudo de Vivências do Calendário Desâna no Tupé. [Internet] [Masters thesis]. Universidade Federal do Amazonas; 2012. [cited 2021 Jan 21]. Available from: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3924.

Council of Science Editors:

Belota JM. Neká Mahsá (gente-estrela): Um Estudo de Vivências do Calendário Desâna no Tupé. [Masters Thesis]. Universidade Federal do Amazonas; 2012. Available from: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3924

.