Advanced search options

Advanced Search Options 🞨

Browse by author name (“Author name starts with…”).

Find ETDs with:

in
/  
in
/  
in
/  
in

Written in Published in Earliest date Latest date

Sorted by

Results per page:

Sorted by: relevance · author · university · dateNew search

You searched for +publisher:"Universidade Federal do Amazonas" +contributor:("http://lattes.cnpq.br/7594316798005183"). Showing records 1 – 2 of 2 total matches.

Search Limiters

Last 2 Years | English Only

No search limiters apply to these results.

▼ Search Limiters

1. Sartori, Oseias Cordeiro. Implicações da invisibilização dos Ingarikó na unidualidade estabelecida pelo Parque Nacional do Monte Roraima.

Degree: 2019, Universidade Federal do Amazonas

A criação do Parque Nacional do Monte Roraima no território do povo Ingarikó deu origem a uma sobreposição territorial. Por se tratar de uma unidade de conservação de proteção integral, a gestão da área ficou sujeita à conciliação entre a preservação da biodiversidade e o uso dos bens naturais. A despeito dos esforços de compatibilização, efetuados durante quase duas décadas, as partes diretamente envolvidas não conseguiram celebrar um acordo formal, nos moldes de um plano conjunto de gestão. Essa dificuldade suscitou questionamentos sobre um possível fator limitante ao sucesso das negociações. A continuidade da investigação conduziu à suspeita da existência de um processo de invisibilização desenvolvido pelo poder público contra o povo Ingarikó. Essa possibilidade conformou a tese e o objetivo da pesquisa, suscitando a verificação da existência de uma prática de invisibilização e seu eventual efeito limitante à conciliação entre a proteção integral e o usufruto indígena. O desenvolvimento da pesquisa demandou estratégias variadas de coleta de dados, incluindo levantamento documental, entrevistas semiestruturadas, questionários e observações. Os resultados indicaram que o governo optou pela invisibilização do povo Ingarikó para criar o parque nacional e formar um enclave entre esses indígenas e a linha de fronteira internacional. Tal iniciativa estabeleceu uma unidualidade na área sobreposta. Essa situação passou a demandar o fortalecimento da complementaridade entre as singularidades ao mesmo tempo concorrentes, antagônicas (ou contraditórias) e complementares, constituídas pela proteção integral e o usufruto indígena. Como reação a essa nova realidade imposta pelo poder público, os indígenas iniciaram uma luta pelo reconhecimento da sua territorialidade e redistribuição dos bens naturais. O embate foi marcado pelo uso das estratégias de representação simbólica, negociação com o órgão ambiental e resistência sutil. Apesar da conquista da visibilização da ocupação do território perante o poder público, permaneceu a invisibilização sobre as mudanças impostas pelo crescimento populacional nas experiências indígenas e seus reflexos em determinados componentes da biodiversidade. Em seu conjunto, a unidualidade, a legislação ambiental, o aumento demográfico do povo Ingarikó e suas respectivas estratégias de resistência e defesa estabeleceram cinco condições de fortalecimento da complementaridade entre a proteção integral e o usufruto indígena. A primeira consistiu no reconhecimento da área sobreposta como uma unidualidade. A segunda envolveu a necessidade de considerar a legislação ambiental e os direitos indígenas nas negociações entre as partes envolvidas. As demais condições corresponderam à troca de informações sobre o processo de gestão da área duplamente afetada, a proteção do território indígena e o combate à insegurança alimentar do povo Ingarikó. O atendimento dessas premissas se tornou dependente da ampliação da perspectiva de gestão, manifestada pela associação entre as iniciativas ecológicas e sociais, o… Advisors/Committee Members: Pereira, Henrique dos Santos, 21467153249, http://lattes.cnpq.br/1352117560279931, Fraxe, Therezinha de Jesus Pinto, http://lattes.cnpq.br/1464615574272190, Sampaio, Patricia Maria Melo, http://lattes.cnpq.br/6775629541151867, Bruno, Ana Carla dos Santos, http://lattes.cnpq.br/4630421803618286, Alfaia, Sonia Sena, http://lattes.cnpq.br/8312194093923426, Silveira, Edson Damas da, http://lattes.cnpq.br/7594316798005183, [email protected].

Subjects/Keywords: Unidade de conservação; Território indígena; Invisibilização indígena; Unidualidade; OUTROS: CIÊNCIAS SOCIAIS

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Sartori, O. C. (2019). Implicações da invisibilização dos Ingarikó na unidualidade estabelecida pelo Parque Nacional do Monte Roraima. (Doctoral Dissertation). Universidade Federal do Amazonas. Retrieved from https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7005

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Sartori, Oseias Cordeiro. “Implicações da invisibilização dos Ingarikó na unidualidade estabelecida pelo Parque Nacional do Monte Roraima.” 2019. Doctoral Dissertation, Universidade Federal do Amazonas. Accessed November 23, 2020. https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7005.

MLA Handbook (7th Edition):

Sartori, Oseias Cordeiro. “Implicações da invisibilização dos Ingarikó na unidualidade estabelecida pelo Parque Nacional do Monte Roraima.” 2019. Web. 23 Nov 2020.

Vancouver:

Sartori OC. Implicações da invisibilização dos Ingarikó na unidualidade estabelecida pelo Parque Nacional do Monte Roraima. [Internet] [Doctoral dissertation]. Universidade Federal do Amazonas; 2019. [cited 2020 Nov 23]. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7005.

Council of Science Editors:

Sartori OC. Implicações da invisibilização dos Ingarikó na unidualidade estabelecida pelo Parque Nacional do Monte Roraima. [Doctoral Dissertation]. Universidade Federal do Amazonas; 2019. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7005

2. Souza, Robson Oliveira de. Capacidade de carga de pesca esportiva no rio ?gua Boa do Univini na regi?o do baixo rio Branco - Roraima - Brasil.

Degree: 2019, Universidade Federal do Amazonas

O conceito de capacidade de carga surge nas ?reas da Ecologia, no manejo das pastagens, na d?cada de 1930 nos Estados Unidos da Am?rica, como uso recreativo. Posteriormente passou a ser utilizada no campo do planejamento tur?stico com J. Alan Hagar, em sua publica??o em 1964, intitulada The Carrying Capacity of Wild Lands for Recreation, onde define o n?vel de uso que uma ?rea pode suportar sem afetar a sua qualidade, aplicado no manejo de visitantes em parques e reservas. A pesca tornou-se uma importante atividade recreativa para pessoas em todo o mundo, contribui para as economias de diversos pa?ses, gerando bilh?es de d?lares. No Brasil a expans?o da pesca amadora ocorreu na d?cada de 1990, inicialmente no Pantanal e hoje em todo o pa?s. Na Amaz?nia ocorrem nos rios de ?gua preta, em Roraima, no Rio ?gua Boa do Univini, devido ? presen?a de grandes tucunar?s (Cichla spp.). Considerando que o estabelecimento de um limite m?ximo de pescadores esportivos ? um elemento que pode auxiliar no ordenamento da pesca, o presente estudo aplicou o m?todo desenvolvido por Cifuentes et al. (1992) adaptada para o ambiente aqu?tico, para estimar a capacidade de carga da pesca esportiva praticada embarcada no Rio ?gua Boa do Univini, a influ?ncia das unidades de conserva??o como fonte de reposi??o para os estoques de tucunar?s e o perfil dos turistas praticantes na ?rea de estudo. Para tanto, foram realizados experimentos no per?odo da temporada de pesca esportiva do Estado de Roraima, compreendida entre outubro de 2018 a mar?o de 2019 no Rio ?gua Boa do Univini, afluente da margem direita do Rio Branco, nos dois empreendimentos situados no referido rio. Para determina??o da capacidade de carga f?sica foi encontrado o resultado de 45 barcos motorizados de pesca utilizados no rio simultaneamente pelos dois empreendimentos. As capacidades de carga real e efetiva obtiveram os mesmos n?veis da capacidade de carga f?sica, que foram de 12 barcos pescando simultaneamente no rio. Quando se comparam os limites sugeridos com as taxas atuais de pescadores esportivos, verifica-se que a capacidade de carga est? dentro do aceit?vel para a pr?tica da pesca esportiva no Rio ?gua Boa do Univini. Influ?ncia da UC nos peixes capturados nas zonas de pesca. O tucunar? a?u apresentou tamanho m?dio de 53 a 85cm, j? o paca, 35 a 62 cm; o tau?, com 10 a 35 cm, e o borboleta, com 30 a 40 cm. Em rela??o ao peso das quatro esp?cies, A?u peso m?dio de 3,5 a 6,5 kg; paca, 2,0 a 5,0 kg; tau?, 0,4 a 1,8 kg e borboleta 1,0 a 1,8 kg. O n?mero de peixes a?u capturados foi 4 peixes grandes; paca, 25 m?dios a grande; tau?, 10 peixes, e borboleta, em maior quantidade, com 78 peixes. Aplicou-se question?rio aos pescadores esportivos nacionais e estrangeiros e guias de pesca como instrumento de pesquisa explorat?ria, com abordagem quantitativa e qualitativa. Os resultados mostram uma amplitude de idade variando de 30 a 90 anos, sendo 80% do sexo masculino e 20% do feminino; 85% s?o casados, e 70% t?m curso superior. Apresentam uma renda superior a 10 sal?rios m?nimos e… Advisors/Committee Members: Freitas, Carlos Edwar de Carvalho, 20247001287, 4897726772361601, Souza, Fl?via Kelly Siqueira de, 61581402287, http://lattes.cnpq.br/2223056157069455, Fraxe, Therezinha de Jesus Pinto, http://lattes.cnpq.br/1464615574272190, Silveira, Edson Damas da, http://lattes.cnpq.br/7594316798005183, Camargo, Serguei Aily Franco de, http://lattes.cnpq.br/7304297274273182, Corr?a, Maria Ang?lica de Almeida, http://lattes.cnpq.br/0138584392325009, [email protected], https://orcid.org/0000-0001-5406-0998.

Subjects/Keywords: Pescaria; Tucunar? (Peixe); Controle de estoque; ?reas protegidas; CI?NCIAS AGR?RIAS: RECURSOS PESQUEIROS E ENGENHARIA DE PESCA; Capacidade de carga; Pesca esportiva; Reposi??o dos estoques pesqueiros; Sustentabilidade

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Souza, R. O. d. (2019). Capacidade de carga de pesca esportiva no rio ?gua Boa do Univini na regi?o do baixo rio Branco - Roraima - Brasil. (Doctoral Dissertation). Universidade Federal do Amazonas. Retrieved from https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7465

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Souza, Robson Oliveira de. “Capacidade de carga de pesca esportiva no rio ?gua Boa do Univini na regi?o do baixo rio Branco - Roraima - Brasil.” 2019. Doctoral Dissertation, Universidade Federal do Amazonas. Accessed November 23, 2020. https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7465.

MLA Handbook (7th Edition):

Souza, Robson Oliveira de. “Capacidade de carga de pesca esportiva no rio ?gua Boa do Univini na regi?o do baixo rio Branco - Roraima - Brasil.” 2019. Web. 23 Nov 2020.

Vancouver:

Souza ROd. Capacidade de carga de pesca esportiva no rio ?gua Boa do Univini na regi?o do baixo rio Branco - Roraima - Brasil. [Internet] [Doctoral dissertation]. Universidade Federal do Amazonas; 2019. [cited 2020 Nov 23]. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7465.

Council of Science Editors:

Souza ROd. Capacidade de carga de pesca esportiva no rio ?gua Boa do Univini na regi?o do baixo rio Branco - Roraima - Brasil. [Doctoral Dissertation]. Universidade Federal do Amazonas; 2019. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7465

.