Advanced search options

Advanced Search Options 🞨

Browse by author name (“Author name starts with…”).

Find ETDs with:

in
/  
in
/  
in
/  
in

Written in Published in Earliest date Latest date

Sorted by

Results per page:

Sorted by: relevance · author · university · dateNew search

You searched for +publisher:"Universidade Federal do Amazonas" +contributor:("[email protected]"). Showing records 1 – 3 of 3 total matches.

Search Limiters

Last 2 Years | English Only

No search limiters apply to these results.

▼ Search Limiters

1. Tananta, Fabio Vidal. Estudo químico do extrato hexânico das folhas e dos extratos dos calos cultivados in vitro de Duroia macrophylla Huber (Rubiaceae).

Degree: 2017, Universidade Federal do Amazonas

Muitos fármacos sintéticos têm alguma relação com as substâncias isoladas de plantas que foram foco de estudos fitoquímicos. Neste trabalho, a espécie vegetal escolhida foi a Duroia macrophylla (Rubiaceae), popularmente conhecida como "apurui" ou "puruigrande-da-mata", a qual é rica em substâncias como terpenos e alcaloides, o que pôde ser verificado através das análises e estudos anteriormente realizados. Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi realizar o fracionamento do extrato hexânico das folhas de Duroia macrophylla, dos extratos hexânico, acetato de etila e metanólico de seus calos obtidos in vitro, e ainda, avaliar a atividade antimicrobiana dos extratos. O extrato hexânico das folhas de D. macrophylla foi fracionado e em três frações foi identificado o sitosterol como principal constituinte e um sequiterpeno como constituinte majoritário de uma fração, porém a sua estrutura não pôde ser identificada. O fracionamento do extrato acetato de etila dos calos de D. macrophylla forneceu duas frações com elevado grau de pureza, uma contendo um triterpeno como constituinte majoritário e a outra contendo um açúcar. Porém, também não foi possível identificar as estruturas até o fechamento deste trabalho. Em relação ao potencial antimicrobiano, o extrato hexânico das folhas foi capaz de inibir as cepas de Edwardsiella tarda (1000 μg/mL), Pseudomonas aeruginosa (1000 μg/mL) e Serratia marcescens (250 μg/mL) e os extratos acetato de etila e metanólico dos calos mostraram inibição frente às cepas de Aeromonas hydrophila (na concentração de 30 μg/mL e 125 μg/mL respectivamente), Acinetobacter baumannii (na concentração de 1000 μg/mL e 60 μg/mL respectivamente), Candida albicans (na concentração de 1000 μg/mL e 30 μg/mL respectivamente) e Candida parapsilosis (na concentração de 60 μg/mL para os dois extratos). Estes resultados incentivam a continuação do fracionamento dos extratos das folhas e dos calos desta espécie a fim de poder isolar as substâncias (esteroides ou triterpenos) responsáveis pelas atividades.

Many synthetic drugs have some relationship to the substances isolated from plants that were the focus of phytochemical studies. In this work, the plant species chosen was Duroia macrophylla (Rubiaceae), popularly known as "apurui" or "purui-grande-damata", which is rich in substances such as terpenes and alkaloids, which could be verified through analyzes and studies previously performed. In this context, the objective of this work was to perform the fractionation of the hexane extract of the leaves of Duroia macrophylla and the hexane, ethyl acetate and methanolic extracts of its callus obtained in vitro. The hexanic extract of the leaves of D. macrophylla was fractionated and in three fractions sitosterol was identified as the main constituent and a sesquiterpene as the major constituent of another fraction, but its structure could not be identified. Fractionation of the ethyl acetate extract of the callus of D. macrophylla provided two fractions of high purity, one containing one triterpene as the major…

Advisors/Committee Members: Nunez, Cecília Verônica, 21967472890, http://lattes.cnpq.br/2046473694108264, Ramos, Daiane Martins, http://lattes.cnpq.br/7586000539250536, Nunomura, Sergio Massayoshi, http://lattes.cnpq.br/6054286603565488, [email protected].

Subjects/Keywords: Duroia macrophylla; Apurui; Terpenos; Açúcar; Calos; CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA: QUÍMICA: QUÍMICA ORGÂNICA: QUÍMICA DOS PRODUTOS NATURAIS

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Tananta, F. V. (2017). Estudo químico do extrato hexânico das folhas e dos extratos dos calos cultivados in vitro de Duroia macrophylla Huber (Rubiaceae). (Masters Thesis). Universidade Federal do Amazonas. Retrieved from https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6939

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Tananta, Fabio Vidal. “Estudo químico do extrato hexânico das folhas e dos extratos dos calos cultivados in vitro de Duroia macrophylla Huber (Rubiaceae).” 2017. Masters Thesis, Universidade Federal do Amazonas. Accessed August 06, 2020. https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6939.

MLA Handbook (7th Edition):

Tananta, Fabio Vidal. “Estudo químico do extrato hexânico das folhas e dos extratos dos calos cultivados in vitro de Duroia macrophylla Huber (Rubiaceae).” 2017. Web. 06 Aug 2020.

Vancouver:

Tananta FV. Estudo químico do extrato hexânico das folhas e dos extratos dos calos cultivados in vitro de Duroia macrophylla Huber (Rubiaceae). [Internet] [Masters thesis]. Universidade Federal do Amazonas; 2017. [cited 2020 Aug 06]. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6939.

Council of Science Editors:

Tananta FV. Estudo químico do extrato hexânico das folhas e dos extratos dos calos cultivados in vitro de Duroia macrophylla Huber (Rubiaceae). [Masters Thesis]. Universidade Federal do Amazonas; 2017. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6939

2. Pedroza, Laila da Silva. Estrutura molecular e atividade biológica de metabólitos secundários de espécies de Vismia Vand (Hypericaceae).

Degree: 2019, Universidade Federal do Amazonas

Espécies de Vismia são produtoras de antraquinonas, xantonas, terpenoides, ligninas e flavonoides e por apresentarem atividades como: antioxidante, antibacteriana, citotóxica, leishmanicida, antimalárica, entre outras. Assim, este estudo teve como objetivo realizar o estudo químico e biológico de três espécies do gênero Vismia (V. japurensis, V. cauliflora e V. sandwithii). Foram realizadas três coletas de V. japurensis, uma de V. sandwithii e uma de V. cauliflora. Os materiais foram secos, moídos e extraídos com hexano, metanol e água. Os extratos hexânicos das três espécies foram submetidos a uma comparação do perfil químico por cromatografia em camada delgada comparativa (CCDC) e ressonância magnética nuclear de hidrogênio (RMN de 1H). Os extratos hexânicos das espécies V. japurensis e de V. sandwithii foram submetidos a diversos fracionamentos cromatográficos. A determinação estrutural das substâncias isoladas foi realizada pela utilização de métodos espectroscópicos (RMN de 1H e de 13C, incluindo as técnicas bidimensionais: HSQC, HMBC, COSY e NOESY) e espectrometria de massas, além de comparação com dados da literatura. Os extratos e as substâncias isoladas da espécie V. japurensis foram avaliados quanto ao seu potencial de toxicidade frente Artemia salina, antioxidante, antimalárico, antibacteriano e antioangiogênico. Pela análise do perfil químico das três espécies de Vismia foi possível verificar a presença de antraquinonas, triterpenos e flavonoides, tanto pelas análises em CCDC quanto por RMN. Do estudo fitoquímico dos extratos hexânicos das folhas de V. japurensis foram isolados dois triterpenos (friedelina e friedelan-3-ol) e três antraquinonas (madagascina, fisciona e vismiaquinona A). Já do extrato hexânico da espécie V. sandwithii foram isolados um triterpeno (friedelina), uma antraquinona (fisciona) e um esteroide (-sitosterol). Quanto às atividades realizadas com os extratos das folhas de Vismia japurensis foram observadas: atividade antioxidante dos extratos MEOH, com uma equivalência de 1,620, considerado ativo para o extrato da primeira coleta e com uma equivalência de 3,123, considerado média atividade para o extrato da segunda coleta, quando comparados ao padrão ácido ascórbico. Quanto à atividade antimalárica, o extrato hexânico da segunda coleta foi considerado ativo na concentração de 5 g/mL apresentando inibição de 97,19 % da parasitemia em relação ao controle livre de droga. E quanto à atividade de toxicidade frente a Artemia salina, os extratos hexânicos das duas coletas apresentaram uma toxicidade na concentração de 1000 g/mL, com mortalidade de 100% das larvas. Para a atividade de antiangiogênica, o extrato hexânico da segunda coleta apresentou uma atividade na concentração de 500 g/mL, e as substâncias isoladas apresentaram uma boa atividade antiangiogênica, com inibição acima de 60% na concentração de 50 g/mL. Para a atividade antibacteriana os extratos da primeira e segunda coleta foram considerados ativos com CIM de 500 g/mL frente às bactérias Staphylococcus aureus,… Advisors/Committee Members: Nunez, Cecília Verônica, 219.674.728-90, http://lattes.cnpq.br/2046473694108264, Albuquerque, Patricia Melchionna, http://lattes.cnpq.br/1177407730126204, López-Lozano, Jorge Luis, http://lattes.cnpq.br/6251525203051399, Nunomura, Sergio Massayoshi, http://lattes.cnpq.br/6054286603565488, Bücker, Nádia Cristina Falcão, http://lattes.cnpq.br/2019324638264897, [email protected].

Subjects/Keywords: Metabólitos; Vismia; CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA: QUÍMICA; Vismia; Antraquinonas; Terpenoides; Atividades biológicas

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Pedroza, L. d. S. (2019). Estrutura molecular e atividade biológica de metabólitos secundários de espécies de Vismia Vand (Hypericaceae). (Doctoral Dissertation). Universidade Federal do Amazonas. Retrieved from https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7342

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Pedroza, Laila da Silva. “Estrutura molecular e atividade biológica de metabólitos secundários de espécies de Vismia Vand (Hypericaceae).” 2019. Doctoral Dissertation, Universidade Federal do Amazonas. Accessed August 06, 2020. https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7342.

MLA Handbook (7th Edition):

Pedroza, Laila da Silva. “Estrutura molecular e atividade biológica de metabólitos secundários de espécies de Vismia Vand (Hypericaceae).” 2019. Web. 06 Aug 2020.

Vancouver:

Pedroza LdS. Estrutura molecular e atividade biológica de metabólitos secundários de espécies de Vismia Vand (Hypericaceae). [Internet] [Doctoral dissertation]. Universidade Federal do Amazonas; 2019. [cited 2020 Aug 06]. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7342.

Council of Science Editors:

Pedroza LdS. Estrutura molecular e atividade biológica de metabólitos secundários de espécies de Vismia Vand (Hypericaceae). [Doctoral Dissertation]. Universidade Federal do Amazonas; 2019. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7342

3. Oliveira, Juliana Gomes de Souza. Bioprospecção de alcaloides em extratos de fungos endofíticos de Duroia macrophylla Huber (Rubiaceae).

Degree: 2018, Universidade Federal do Amazonas

Os micro-organismos endofíticos apresentam um enorme potencial para a produção de substâncias bioativas e são uma alternativa para o desenvolvimento de novos medicamentos contra várias doenças, entre as quais o câncer e as doenças infecciosas. As plantas da família Rubiaceae apresentam um grande potencial biotecnológico, como por exemplo a Duroia macrophylla, que já revelou a presença de um alcaloide com atividade antitumoral e baixa toxicidade para células não neoplásicas e oito alcaloides com atividade antimicobacteriana, o que resultou em duas patentes para este grupo de pesquisa. Por essas razões foi proposto o estudo do potencial biotecnológico dos micro-organismos endofíticos desta planta. Foram isolados 47 fungos endofíticos e destes selecionaram-se 21 fungos morfologicamente diferentes para a prospecção química e biológica dos seus extratos provenientes do micélio e do caldo fermentado. Dentre os extratos metanólicos, nenhum apresentou atividade antioxidante e 18 mostraram atividade antibacteriana. Os extratos obtidos da fase-acetato de etila dos fungos Dm SB 43 e Dm BDA 12c foram ativos contra A. salina, apresentando CL50 de 109,5 e 605,5 µg/mL, respectivamente. Foram encontrados indícios de substâncias fenólicas, alcaloides, terpenos e açúcares. Quatro fungos apresentaram indícios de produção de alcaloides. Um deles foi selecionado para um novo cultivo com mais repetições para obtenção de quantidades maiores de extratos. Esse fungo foi identificado como Xylaria sp., e todos os seus extratos apresentaram toxicidade alta ou moderada contra A. salina. Apenas dois não apresentaram atividade antibacteriana e nenhum extrato demonstrou atividade antioxidante. Os extratos micélio-diclorometano, micélio-acetato de etila e fasediclorometano apresentaram indícios de alcaloides na CCDC e foram fracionados. A partir desses fracionamentos foram isoladas a citocalasina D e outras duas substâncias que estão em fase de elucidação. Devido à pouca massa de substâncias isoladas, apenas a citocalasina D foi submetida aos ensaios biológicos e químico, que foi fortemente citotóxica contra A. salina (31,4 µg/mL) e não apresentou atividade antibacteriana e antioxidante nas concentrações testadas. A maior atividade antitumoral dos extratos de Xylaria sp. e da citocalasina D foi contra a linhagem celular HCT 116 (viabilidade celular de 53,5; 56,9; 58,4 e 77,28%). Já contra as células MCF7 e DU145 foi observada ausência ou baixa atividade. Contra a linhagem de células sadias MRC-5, a citocalasina D não apresentou citotoxicidade. Este resultado pode ser útil em relação à toxicidade da substância em possíveis correlações com outras atividades biológicas. Portanto, este estudo demonstrou a diversidade de classes químicas e o potencial de atividades biológicas que os fungos endofíticos de D. macrophylla apresentam, além do primeiro relato de Xylaria sp. nesta planta, que apresentou ser um grande produtor de citocalasina D.

Endophytic microorganisms have enormous potential for the production of bioactive substances and are an…

Advisors/Committee Members: Nunez, Cecília Verônica, 219.674.728-90, http://lattes.cnpq.br/2046473694108264, Fernandes, Ormezinda Celeste Cristo, 984.800.577-34, http://lattes.cnpq.br/6470486935659372, Nunomura, Rita de Cássia Saraiva, 609.519.582-91, http://lattes.cnpq.br/4964432473792729, Oliveira, Luiz Antonio de, 862.606.938-34, http://lattes.cnpq.br/9931395111001102, Ramos, Daiane Martins, 009.026.149-67, http://lattes.cnpq.br/7586000539250536, [email protected].

Subjects/Keywords: Amazônia; Biotecnologia; Metabolismo secundário; Atividades biológicas; Amazon; Biotechnology; Secondary metabolism; Biological activities; CIÊNCIAS BIOLÓGICAS: MICROBIOLOGIA: MICROBIOLOGIA APLICADA; CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA: QUÍMICA: QUÍMICA ORGÂNICA

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Oliveira, J. G. d. S. (2018). Bioprospecção de alcaloides em extratos de fungos endofíticos de Duroia macrophylla Huber (Rubiaceae). (Doctoral Dissertation). Universidade Federal do Amazonas. Retrieved from https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7007

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Oliveira, Juliana Gomes de Souza. “Bioprospecção de alcaloides em extratos de fungos endofíticos de Duroia macrophylla Huber (Rubiaceae).” 2018. Doctoral Dissertation, Universidade Federal do Amazonas. Accessed August 06, 2020. https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7007.

MLA Handbook (7th Edition):

Oliveira, Juliana Gomes de Souza. “Bioprospecção de alcaloides em extratos de fungos endofíticos de Duroia macrophylla Huber (Rubiaceae).” 2018. Web. 06 Aug 2020.

Vancouver:

Oliveira JGdS. Bioprospecção de alcaloides em extratos de fungos endofíticos de Duroia macrophylla Huber (Rubiaceae). [Internet] [Doctoral dissertation]. Universidade Federal do Amazonas; 2018. [cited 2020 Aug 06]. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7007.

Council of Science Editors:

Oliveira JGdS. Bioprospecção de alcaloides em extratos de fungos endofíticos de Duroia macrophylla Huber (Rubiaceae). [Doctoral Dissertation]. Universidade Federal do Amazonas; 2018. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7007

.