Advanced search options

Advanced Search Options 🞨

Browse by author name (“Author name starts with…”).

Find ETDs with:

in
/  
in
/  
in
/  
in

Written in Published in Earliest date Latest date

Sorted by

Results per page:

Sorted by: relevance · author · university · dateNew search

You searched for +publisher:"Universidade Federal do Amazonas" +contributor:("Almeida, Richardson Alves"). Showing records 1 – 3 of 3 total matches.

Search Limiters

Last 2 Years | English Only

No search limiters apply to these results.

▼ Search Limiters

1. Maciel, Karen Medeiros. Estudos químicos de extratos bioativos de piquiá (Caryocar villosum (Aubl.) Pers.).

Degree: 2018, Universidade Federal do Amazonas

Os resíduos de frutos amazônicos são fontes promissoras de constituintes químicos e metabólitos que são responsáveis por diversas atividades biológicas. Muitas dessas substâncias são capazes de inibir o crescimento de microorganismos causadores de doenças infecciosas. Dentre esses frutíferos, o piquiá (Caryocar villosum) é um fruto nativo da Floresta amazônica, uma espécie pertencente à família Caryocaraceae, bastante apreciado por sua polpa carnosa e ótima qualidade de sua madeira. Estudos recentes descrevem substâncias bioativas em extratos etanólicos e hidroalcoólicos de cascas e sementes que possuem atividades antioxidantes, enzimáticas e capacidade fotoprotetora. O presente trabalho estudou a composição química dos extratos bioativos de cascas e sementes de piquiá. Após limpeza, secagem e trituração, as cascas e sementes pulverizadas foram extraídas por maceração e Soxhlet com etanol e, comparativamente, com solventes de polaridade crescente (hexano, acetato de etila e metanol). Os extratos etanólicos foram submetidos à partição líquido-líquido com hexano, diclorometano, acetato de etila e metanol. Todos os extratos e frações foram submetidos a testes na Fiocruz para avaliação da atividade antibacteriana pela técnica de difusão em ágar contra bactérias Gram positivas e negativas e para avaliação antiplasmódica por citometria de fluxo. Em testes de atividade biológica, a fração FASP mostrou-se moderadamente ativa frente às bactérias Staphylococcus aureus (12 mm), Staphylococcus aureus resistente à meticilina (12 mm) e Shigella flexneri (15 mm), enquanto que as amostras FHCP, EMCP, EMSP e EECP apresentaram baixa atividade frente à bactéria Shigella flexneri com halos de inibição 11 mm, 11 mm, 10 mm e 9 mm, respectivamente. Na avaliação antiplasmódica apenas o extrato EACP apresentou inibição significativa do parasita Plasmodium falciparum, com porcentagem de inibição parasitária acima de 60% em todas as concentrações testadas. O estudo fitoquímico das amostras bioativas foi realizado por técnicas cromatográficas e a identificação das substâncias foi realizada por técnicas espectrométricas e espectroscópicas. Nas análises por cromatografia em camada delgada (CCD) das amostras, observou-se bandas com coloração característica de compostos fenólicos, flavonoides, saponinas e terpenos. A amostra FHCP foi analisada por CCD e fracionada por cromatografia em coluna flash, uma das frações foi identificada como mistura dos fitoesteróis β-sitosterol e estigmasterol pelas análises espectrométricas em comparação dos dados com a literatura. Dados cromatográficos, espectroscópicos e espectrométricos da fração FASP e dos extratos EMCP/EMSP/EACP em comparação com os dados literários permitiram identificar a presença de derivados de ácidos gálico e elágico e podem ser os principais compostos responsáveis pela bioatividade dos extratos e frações do fruto.

The amazonian fruit residues are promising sources of chemical and metabolites constituents that are responsible for various biological activities. Many of these substances are…

Advisors/Committee Members: Veiga Junior, Valdir Florêncio da, 01872867790, http://lattes.cnpq.br/0581412073128121, Guimarães, Anderson Cavalcante, 38448270215, Pohlit, Adrian Martin, Almeida, Richardson Alves, [email protected].

Subjects/Keywords: Caryocar villosum; Atividade antibacteriana; Atividade antiplasmódica; Citotoxicidade; Ácidos fenólicos; CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA: QUÍMICA: QUÍMICA ORGÂNICA

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Maciel, K. M. (2018). Estudos químicos de extratos bioativos de piquiá (Caryocar villosum (Aubl.) Pers.). (Masters Thesis). Universidade Federal do Amazonas. Retrieved from https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6665

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Maciel, Karen Medeiros. “Estudos químicos de extratos bioativos de piquiá (Caryocar villosum (Aubl.) Pers.).” 2018. Masters Thesis, Universidade Federal do Amazonas. Accessed July 08, 2020. https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6665.

MLA Handbook (7th Edition):

Maciel, Karen Medeiros. “Estudos químicos de extratos bioativos de piquiá (Caryocar villosum (Aubl.) Pers.).” 2018. Web. 08 Jul 2020.

Vancouver:

Maciel KM. Estudos químicos de extratos bioativos de piquiá (Caryocar villosum (Aubl.) Pers.). [Internet] [Masters thesis]. Universidade Federal do Amazonas; 2018. [cited 2020 Jul 08]. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6665.

Council of Science Editors:

Maciel KM. Estudos químicos de extratos bioativos de piquiá (Caryocar villosum (Aubl.) Pers.). [Masters Thesis]. Universidade Federal do Amazonas; 2018. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6665

2. Lima, Renata Duarte. Estudo fitoqu?mico de ip?s amaz?nicos (Tabebuia incana A. H. Gentry e Tabebuia serratifolia (Vahl) G. Nicholson) e defini??o de perfil cromatogr?fico de amostra comercial.

Degree: 2018, Universidade Federal do Amazonas

A fam?lia Bignoniaceae apresenta-se como umas das mais estudadas nas ?ltimas d?cadas e o g?nero Tabebuia como o mais populoso dessa fam?lia. As ?rvores desse g?nero s?o conhecidas como ip?s e largamente usadas para paisagismo em v?rias partes do mundo e principalmente nas regi?es sul e sudeste do Brasil. As cascas e folhas de pau d?arco (nome conhecido em alguns pa?ses latinos e nas regi?es norte e nordeste do Brasil) s?o usadas como anti-inflamat?rio por decoc??o segundo a medicina popular. Em estudos realizados para a identifica??o dos compostos em esp?cies de Tabebuia, a presen?a de naftoquinonas e seus derivados foi confirmada. Outros compostos como as lignanas tamb?m s?o enumerados como componentes dos extratos estudados a partir de folhas e cascas de esp?cies de Tabebuia. As atividades biol?gicas promovidas por subst?ncias isoladas a partir de amostras de Tabebuia foram comprovadas e s?o usadas na produ??o de f?rmacos para tratamento anti-inflamat?rio e antineopl?sico. Estudos para identifica??o de componentes de esp?cies de Tabebuia presentes na regi?o Amaz?nica s?o pouco expressivos e t?m em seu ponto principal de discuss?o compostos obtidos de extratos de baixa e m?dia polaridade. Esse trabalho tem como objetivo a an?lise de extratos etan?licos de cascas de T. incana, T. serratifolia e amostra comercial Amaz?nidas para a descri??o dos poss?veis componentes das cascas dessas esp?cies.

The Bignoniaceae family is one of the most studied in the last decades and the genus Tabebuia is the most populous of this family. Trees of this genus are known as ipes and widely used for landscaping in various parts of the world and mainly in the south and southeast regions of Brazil. The bark and leaves of pau d'arco (name known in some Latin countries and in the north and northeast of Brazil) are used as anti-inflammatory by decoction according to popular medicine. In studies for the identification of compounds in species of Tabebuia, the presence of naphthoquinones and their derivatives was confirmed. Other compounds such as lignans are also listed as components of extracts studied from leaves and bark of Tabebuia species. The biological activities promoted by substances isolated from samples of Tabebuia have been proven and are used in the production of drugs for anti-inflammatory and antineoplastic treatment. Studies to identify components of Tabebuia species present in the Amazon region are not very expressive and have at their main point of discussion compounds obtained from extracts of low and medium polarity. This work has the objective of analyzing the ethanolic extracts of T. incana, T. serratifolia and commercial Amazonian samples for the description of the possible shell components of these species.

Advisors/Committee Members: Veiga Junior, Valdir Flor?ncio da, 01872867790, http://lattes.cnpq.br/0581412073128121, Guimar?es, Anderson Cavalcante, http://lattes.cnpq.br/0662433264074199, Nunez, Cec?lia Ver?nica, http://lattes.cnpq.br/2046473694108264, Almeida, Richardson Alves, http://lattes.cnpq.br/7953930438386167, [email protected].

Subjects/Keywords: Bignoniaceae; Tabebuia; Pau d'arco; Phenylpropanoids; Iridoids; CI?NCIAS EXATAS E DA TERRA: QU?MICA: QU?MICA ORG?NICA: QU?MICA DOS PRODUTOS NATURAIS

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Lima, R. D. (2018). Estudo fitoqu?mico de ip?s amaz?nicos (Tabebuia incana A. H. Gentry e Tabebuia serratifolia (Vahl) G. Nicholson) e defini??o de perfil cromatogr?fico de amostra comercial. (Masters Thesis). Universidade Federal do Amazonas. Retrieved from https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6980

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Lima, Renata Duarte. “Estudo fitoqu?mico de ip?s amaz?nicos (Tabebuia incana A. H. Gentry e Tabebuia serratifolia (Vahl) G. Nicholson) e defini??o de perfil cromatogr?fico de amostra comercial.” 2018. Masters Thesis, Universidade Federal do Amazonas. Accessed July 08, 2020. https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6980.

MLA Handbook (7th Edition):

Lima, Renata Duarte. “Estudo fitoqu?mico de ip?s amaz?nicos (Tabebuia incana A. H. Gentry e Tabebuia serratifolia (Vahl) G. Nicholson) e defini??o de perfil cromatogr?fico de amostra comercial.” 2018. Web. 08 Jul 2020.

Vancouver:

Lima RD. Estudo fitoqu?mico de ip?s amaz?nicos (Tabebuia incana A. H. Gentry e Tabebuia serratifolia (Vahl) G. Nicholson) e defini??o de perfil cromatogr?fico de amostra comercial. [Internet] [Masters thesis]. Universidade Federal do Amazonas; 2018. [cited 2020 Jul 08]. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6980.

Council of Science Editors:

Lima RD. Estudo fitoqu?mico de ip?s amaz?nicos (Tabebuia incana A. H. Gentry e Tabebuia serratifolia (Vahl) G. Nicholson) e defini??o de perfil cromatogr?fico de amostra comercial. [Masters Thesis]. Universidade Federal do Amazonas; 2018. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6980

3. Lima, Renata Duarte. Estudo fitoquímico de ipês amazônicos (Tabebuia incana A. H. Gentry e Tabebuia serratifolia (Vahl) G. Nicholson) e definição de perfil cromatográfico de amostra comercial.

Degree: 2018, Universidade Federal do Amazonas

A família Bignoniaceae apresenta-se como umas das mais estudadas nas últimas décadas e o gênero Tabebuia como o mais populoso dessa família. As árvores desse gênero são conhecidas como ipês e largamente usadas para paisagismo em várias partes do mundo e principalmente nas regiões sul e sudeste do Brasil. As cascas e folhas de pau d’arco (nome conhecido em alguns países latinos e nas regiões norte e nordeste do Brasil) são usadas como anti-inflamatório por decocção segundo a medicina popular. Em estudos realizados para a identificação dos compostos em espécies de Tabebuia, a presença de naftoquinonas e seus derivados foi confirmada. Outros compostos como as lignanas também são enumerados como componentes dos extratos estudados a partir de folhas e cascas de espécies de Tabebuia. As atividades biológicas promovidas por substâncias isoladas a partir de amostras de Tabebuia foram comprovadas e são usadas na produção de fármacos para tratamento anti-inflamatório e antineoplásico. Estudos para identificação de componentes de espécies de Tabebuia presentes na região Amazônica são pouco expressivos e têm em seu ponto principal de discussão compostos obtidos de extratos de baixa e média polaridade. Esse trabalho tem como objetivo a análise de extratos etanólicos de cascas de T. incana, T. serratifolia e amostra comercial Amazônidas para a descrição dos possíveis componentes das cascas dessas espécies.

The Bignoniaceae family is one of the most studied in the last decades and the genus Tabebuia is the most populous of this family. Trees of this genus are known as ipes and widely used for landscaping in various parts of the world and mainly in the south and southeast regions of Brazil. The bark and leaves of pau d'arco (name known in some Latin countries and in the north and northeast of Brazil) are used as anti-inflammatory by decoction according to popular medicine. In studies for the identification of compounds in species of Tabebuia, the presence of naphthoquinones and their derivatives was confirmed. Other compounds such as lignans are also listed as components of extracts studied from leaves and bark of Tabebuia species. The biological activities promoted by substances isolated from samples of Tabebuia have been proven and are used in the production of drugs for anti-inflammatory and antineoplastic treatment. Studies to identify components of Tabebuia species present in the Amazon region are not very expressive and have at their main point of discussion compounds obtained from extracts of low and medium polarity. This work has the objective of analyzing the ethanolic extracts of T. incana, T. serratifolia and commercial Amazonian samples for the description of the possible shell components of these species.

Advisors/Committee Members: Veiga Junior, Valdir Florêncio, 01872867790, http://lattes.cnpq.br/0581412073128121, Guimarães, Anderson Cavalcante, http://lattes.cnpq.br/0662433264074199, Nunez, Cecília Verônica, http://lattes.cnpq.br/2046473694108264, Almeida, Richardson Alves, http://lattes.cnpq.br/7953930438386167, [email protected].

Subjects/Keywords: Bignoniaceae; Tabebuia; Pau d'arco; Phenylpropanoids; Iridoids; CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA: QUÍMICA: QUÍMICA ORGÂNICA: QUÍMICA DOS PRODUTOS NATURAIS

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Lima, R. D. (2018). Estudo fitoquímico de ipês amazônicos (Tabebuia incana A. H. Gentry e Tabebuia serratifolia (Vahl) G. Nicholson) e definição de perfil cromatográfico de amostra comercial. (Masters Thesis). Universidade Federal do Amazonas. Retrieved from https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6980

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Lima, Renata Duarte. “Estudo fitoquímico de ipês amazônicos (Tabebuia incana A. H. Gentry e Tabebuia serratifolia (Vahl) G. Nicholson) e definição de perfil cromatográfico de amostra comercial.” 2018. Masters Thesis, Universidade Federal do Amazonas. Accessed July 08, 2020. https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6980.

MLA Handbook (7th Edition):

Lima, Renata Duarte. “Estudo fitoquímico de ipês amazônicos (Tabebuia incana A. H. Gentry e Tabebuia serratifolia (Vahl) G. Nicholson) e definição de perfil cromatográfico de amostra comercial.” 2018. Web. 08 Jul 2020.

Vancouver:

Lima RD. Estudo fitoquímico de ipês amazônicos (Tabebuia incana A. H. Gentry e Tabebuia serratifolia (Vahl) G. Nicholson) e definição de perfil cromatográfico de amostra comercial. [Internet] [Masters thesis]. Universidade Federal do Amazonas; 2018. [cited 2020 Jul 08]. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6980.

Council of Science Editors:

Lima RD. Estudo fitoquímico de ipês amazônicos (Tabebuia incana A. H. Gentry e Tabebuia serratifolia (Vahl) G. Nicholson) e definição de perfil cromatográfico de amostra comercial. [Masters Thesis]. Universidade Federal do Amazonas; 2018. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6980

.