Advanced search options

Advanced Search Options 🞨

Browse by author name (“Author name starts with…”).

Find ETDs with:

in
/  
in
/  
in
/  
in

Written in Published in Earliest date Latest date

Sorted by

Results per page:

Sorted by: relevance · author · university · dateNew search

You searched for +publisher:"Universidade Federal do Amazonas" +contributor:("Albuquerque, Patricia Melchionna"). Showing records 1 – 3 of 3 total matches.

Search Limiters

Last 2 Years | English Only

No search limiters apply to these results.

▼ Search Limiters

1. Silva, David Ribeiro da. Estudo fitoquímico dos extratos metanólicos de flores e folhas de Macrolobium acaciifolium e algumas avaliações biológicas dos seus extratos.

Degree: 2018, Universidade Federal do Amazonas

Muitas espécies de plantas e árvores ainda não foram estudadas e necessitam de dados químicos e biológicos para verificação de seus constituintes e atividades, buscando a descoberta de moléculas novas e meios de utilizá-las em benefícios da saúde. A Amazônia contém muitas espécies não estudadas e Macrolobium acaciifolium é uma delas, a qual é uma árvore da sub-família Caesalpinioideae (Fabaceae) e está presente não apenas na Amazônia, mas em outros estados do Brasil, além de países da América Central e do Sul. O objetivo deste trabalho foi estudar quimicamente os metabólitos secundários dos extratos de M. acaciifolium e testar o potencial antioxidante, tóxico e antibacteriano destes extratos. Os extratos hexânicos e metanólicos foram obtidos por maceração a frio com o auxílio do ultrassom e seus potenciais antioxidantes foram avaliados frente o radical DPPH e o complexo Fe3+/Fenantrolina, assim como testes tóxicos contra Artemia salina e algumas cepas de bactérias. O estudo fitoquímico do extrato metanólico das flores permitiu o isolamento do flavonoide kaempferol-3-rutinosídeo e do extrato metanólico das folhas a apigenina, luteolina-3’-O-α-L-ramnosídeo e luteolina-4’-O-α-L-ramnosídeo. Os ensaios realizados indicaram que o extrato metanólico das folhas possui elevado potencial antioxidante e os extratos hexânico das folhas e metanólico dos galhos possui elevados potenciais bacteriostáticos, mas todos se mostraram não tóxicos contra Artemia salina. Luteolina-4’-O-α-L-ramnosídeo não possui relato na literatura consultada e a sua presença, junto com os outros flavonoides isolados, sugere o potencial antioxidante do extrato metanólico das folhas.

Many species of plants and trees have not yet been studied and require and chemical biological data for verification of its constituents and activities, seeking the discovery of new molecules and ways of using them in health benefits. The Amazon contains many species not studied and Macrolobium acaciifolium is one of them, which is a tree of the Caesalpinioidea (Fabaceae) subfamily and is present not only in the Amazon, but in other states of Brazil, as well as Central and South American countries. The objective of this work was to study chemically the secondary metabolites of M.acaciifolium and to test the antioxidant, toxic and antibacterial potential of this extracts. Hexanic and methanolic extracts were obtained by cold maceration with the aid of ultrasound and its potential antioxidants were evaluated by the DPPH radical and the Fe3+/Phenantroline complex, as well as toxic tests against Artemia salina and some strains of bacteria. The phytochemical study of the methanolic extract of the flowers allowed the isolation of the flavonoid kaempferol-3-O-rutinoside and of the methanolic extract of the leaves to apigenin, luteolin-3’-O-α-L-rhamnoside and luteolin-4’-O-α-L-rhamnoside. The assays performed indicated that the leaves' methanolic extract has a high antioxidant potential and the leaf hexanic and methanolic extracts of the branches have high bacteriostatic potentials,…

Advisors/Committee Members: Nunez, Cecília Verônica, http://lattes.cnpq.br/2046473694108264, Nunomura, Rita de Cassia Saraiva, http://lattes.cnpq.br/4964432473792729, Albuquerque, Patricia Melchionna, http://lattes.cnpq.br/1177407730126204.

Subjects/Keywords: Macrolobium acaciifolium; Antioxidantes; Agentes antibacterianos; Flavonóides; CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA: QUÍMICA; luteolina-3’-O-α-L-ramnosídeo; luteolina-4’-O-α-L-ramnosídeo; flavonoides; apigenina

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Silva, D. R. d. (2018). Estudo fitoquímico dos extratos metanólicos de flores e folhas de Macrolobium acaciifolium e algumas avaliações biológicas dos seus extratos. (Masters Thesis). Universidade Federal do Amazonas. Retrieved from https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7595

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Silva, David Ribeiro da. “Estudo fitoquímico dos extratos metanólicos de flores e folhas de Macrolobium acaciifolium e algumas avaliações biológicas dos seus extratos.” 2018. Masters Thesis, Universidade Federal do Amazonas. Accessed August 10, 2020. https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7595.

MLA Handbook (7th Edition):

Silva, David Ribeiro da. “Estudo fitoquímico dos extratos metanólicos de flores e folhas de Macrolobium acaciifolium e algumas avaliações biológicas dos seus extratos.” 2018. Web. 10 Aug 2020.

Vancouver:

Silva DRd. Estudo fitoquímico dos extratos metanólicos de flores e folhas de Macrolobium acaciifolium e algumas avaliações biológicas dos seus extratos. [Internet] [Masters thesis]. Universidade Federal do Amazonas; 2018. [cited 2020 Aug 10]. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7595.

Council of Science Editors:

Silva DRd. Estudo fitoquímico dos extratos metanólicos de flores e folhas de Macrolobium acaciifolium e algumas avaliações biológicas dos seus extratos. [Masters Thesis]. Universidade Federal do Amazonas; 2018. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7595

2. Acho, Leonard Domingo Rosales. Avalia??o da atividade antidiab?tica de extratos das cascas de Salacia impressifolia.

Degree: 2018, Universidade Federal do Amazonas

Tendo em considera??o o impacto causado pelas altera??es metab?licas, como o diabetes, na sociedade, na economia e no estilo de vida, ? de relevante import?ncia a procura de novas alternativas terap?uticas oriundas de produtos naturais. Com isso, este trabalho teve como objetivo avaliar a atividade antidiab?tica de extratos das cascas de Salacia impressifolia conhecida popularmente como ?cip? miraruira? em modelos experimentais in vitro e in vivo. Inicialmente, quatro extratos foram obtidos por macera??o sequencial em solventes de diferentes polaridades. Os extratos obtidos: Hex?nico (EHSI), acetato de etila (EASI), metan?lico (EMSI) e hidroetan?lico (EhSI); foram avaliados in vitro quanto ao teor de fen?is e flavonoides, atividade antioxidante, efeito antiglicante e poss?veis efeitos sobre a inibi??o de enzimas envolvidas no processo de absor??o de carboidratos e lip?deos. O EHSI foi caracterizado quimicamente por RMN e foi avaliado quanto a sua citotoxicidade e efeito antidiab?tico in vivo. Foram realizados os ensaios experimentais in vivo com Camundongos Balb/c, machos, para o ensaio agudo do teste de toler?ncia oral ? glicose foram utilizados camundongos n?o diab?ticos e para o ensaio cr?nico foi realizada a indu??o do diabetes atrav?s de uma dieta hiperlip?dica e inje??o intraperitoneal de estreptozotocina (35 mg/kg) por 7 dias. Os camundongos com glicemia maior que 250 mg/dL foram considerados diab?ticos, sendo monitorados por 25 dias. As amostras de sangue para a dosagem no soro de marcadores bioqu?micos foram coletadas por pun??o card?aca no ?ltimo dia do experimento antes do sacrif?cio. A caracteriza??o qu?mica do extrato hex?nico por RMN evidenciou a presen?a de priestimerina, tingenona, ? e ? amirina como compostos maiorit?rios. O EhSI teve em sua composi??o maior teor de compostos fen?licos e maior atividade antioxidante ao serem comparados ao EHSI. Nenhum dos 4 extratos inibiu significativamente a enzima ?-glucosidase. Entretanto, o EHSI apresentou significativa atividade contra a enzima lipase com CI50 de 13,03?0,7 ?g/mL e tamb?m inibiu a glica??o por via oxidativa e n?o oxidativa com CI50 de 19,6?0,5 e 28,7?1 ?g/mL. No teste de viabilidade celular o EHSI obteve CI50 de 12,26?g/mL a 72 horas ap?s o tratamento e no teste de toxicidade aguda in vivo n?o foi capaz de promover ?bito nos animais na concentra??o ?nica de 2000 mg/kg. Nos ensaios in vivo de avalia??o do efeito agudo, o extrato hex?nico na concentra??o de 100 e 50 mg/kg estimulou a capta??o de glicose e tamb?m diminuiu a glicemia de animais diab?ticos quando tratados com as mesmas concentra??es por 25 dias. Nas an?lises bioqu?micas, o EHSI promoveu a diminui??o da glicose, insulina, TGO, triglicer?deos e um aumento da creatinina ao serem comparados com os camundongos diab?ticos n?o tratados. Em conclus?o, o extrato hex?nico das cascas de S. impressifolia apresenta um ?timo potencial antiglicante in vitro e hipoglicemiante in vivo, que corrobora o uso popular da esp?cie. Os dados obtidos foram importantes para a carateriza??o biol?gica desta… Advisors/Committee Members: Lima, Emerson Silva, http://lattes.cnpq.br/1324552190537148, Veloso, Clarice de Carvalho Veloso, http://lattes.cnpq.br/4513122857183761, Albuquerque, Patricia Melchionna, http://lattes.cnpq.br/1177407730126204.

Subjects/Keywords: Salacia impressifolia; Cascas; Diabetes; CI?NCIAS DA SA?DE: FARM?CIA; Diabetes; Glica??o; Hemoglobina glicada; Carboximetillisina; AGEs

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Acho, L. D. R. (2018). Avalia??o da atividade antidiab?tica de extratos das cascas de Salacia impressifolia. (Masters Thesis). Universidade Federal do Amazonas. Retrieved from https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7674

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Acho, Leonard Domingo Rosales. “Avalia??o da atividade antidiab?tica de extratos das cascas de Salacia impressifolia.” 2018. Masters Thesis, Universidade Federal do Amazonas. Accessed August 10, 2020. https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7674.

MLA Handbook (7th Edition):

Acho, Leonard Domingo Rosales. “Avalia??o da atividade antidiab?tica de extratos das cascas de Salacia impressifolia.” 2018. Web. 10 Aug 2020.

Vancouver:

Acho LDR. Avalia??o da atividade antidiab?tica de extratos das cascas de Salacia impressifolia. [Internet] [Masters thesis]. Universidade Federal do Amazonas; 2018. [cited 2020 Aug 10]. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7674.

Council of Science Editors:

Acho LDR. Avalia??o da atividade antidiab?tica de extratos das cascas de Salacia impressifolia. [Masters Thesis]. Universidade Federal do Amazonas; 2018. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7674

3. Pedroza, Laila da Silva. Estrutura molecular e atividade biológica de metabólitos secundários de espécies de Vismia Vand (Hypericaceae).

Degree: 2019, Universidade Federal do Amazonas

Espécies de Vismia são produtoras de antraquinonas, xantonas, terpenoides, ligninas e flavonoides e por apresentarem atividades como: antioxidante, antibacteriana, citotóxica, leishmanicida, antimalárica, entre outras. Assim, este estudo teve como objetivo realizar o estudo químico e biológico de três espécies do gênero Vismia (V. japurensis, V. cauliflora e V. sandwithii). Foram realizadas três coletas de V. japurensis, uma de V. sandwithii e uma de V. cauliflora. Os materiais foram secos, moídos e extraídos com hexano, metanol e água. Os extratos hexânicos das três espécies foram submetidos a uma comparação do perfil químico por cromatografia em camada delgada comparativa (CCDC) e ressonância magnética nuclear de hidrogênio (RMN de 1H). Os extratos hexânicos das espécies V. japurensis e de V. sandwithii foram submetidos a diversos fracionamentos cromatográficos. A determinação estrutural das substâncias isoladas foi realizada pela utilização de métodos espectroscópicos (RMN de 1H e de 13C, incluindo as técnicas bidimensionais: HSQC, HMBC, COSY e NOESY) e espectrometria de massas, além de comparação com dados da literatura. Os extratos e as substâncias isoladas da espécie V. japurensis foram avaliados quanto ao seu potencial de toxicidade frente Artemia salina, antioxidante, antimalárico, antibacteriano e antioangiogênico. Pela análise do perfil químico das três espécies de Vismia foi possível verificar a presença de antraquinonas, triterpenos e flavonoides, tanto pelas análises em CCDC quanto por RMN. Do estudo fitoquímico dos extratos hexânicos das folhas de V. japurensis foram isolados dois triterpenos (friedelina e friedelan-3-ol) e três antraquinonas (madagascina, fisciona e vismiaquinona A). Já do extrato hexânico da espécie V. sandwithii foram isolados um triterpeno (friedelina), uma antraquinona (fisciona) e um esteroide (-sitosterol). Quanto às atividades realizadas com os extratos das folhas de Vismia japurensis foram observadas: atividade antioxidante dos extratos MEOH, com uma equivalência de 1,620, considerado ativo para o extrato da primeira coleta e com uma equivalência de 3,123, considerado média atividade para o extrato da segunda coleta, quando comparados ao padrão ácido ascórbico. Quanto à atividade antimalárica, o extrato hexânico da segunda coleta foi considerado ativo na concentração de 5 g/mL apresentando inibição de 97,19 % da parasitemia em relação ao controle livre de droga. E quanto à atividade de toxicidade frente a Artemia salina, os extratos hexânicos das duas coletas apresentaram uma toxicidade na concentração de 1000 g/mL, com mortalidade de 100% das larvas. Para a atividade de antiangiogênica, o extrato hexânico da segunda coleta apresentou uma atividade na concentração de 500 g/mL, e as substâncias isoladas apresentaram uma boa atividade antiangiogênica, com inibição acima de 60% na concentração de 50 g/mL. Para a atividade antibacteriana os extratos da primeira e segunda coleta foram considerados ativos com CIM de 500 g/mL frente às bactérias Staphylococcus aureus,… Advisors/Committee Members: Nunez, Cecília Verônica, 219.674.728-90, http://lattes.cnpq.br/2046473694108264, Albuquerque, Patricia Melchionna, http://lattes.cnpq.br/1177407730126204, López-Lozano, Jorge Luis, http://lattes.cnpq.br/6251525203051399, Nunomura, Sergio Massayoshi, http://lattes.cnpq.br/6054286603565488, Bücker, Nádia Cristina Falcão, http://lattes.cnpq.br/2019324638264897, [email protected].

Subjects/Keywords: Metabólitos; Vismia; CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA: QUÍMICA; Vismia; Antraquinonas; Terpenoides; Atividades biológicas

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Pedroza, L. d. S. (2019). Estrutura molecular e atividade biológica de metabólitos secundários de espécies de Vismia Vand (Hypericaceae). (Doctoral Dissertation). Universidade Federal do Amazonas. Retrieved from https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7342

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Pedroza, Laila da Silva. “Estrutura molecular e atividade biológica de metabólitos secundários de espécies de Vismia Vand (Hypericaceae).” 2019. Doctoral Dissertation, Universidade Federal do Amazonas. Accessed August 10, 2020. https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7342.

MLA Handbook (7th Edition):

Pedroza, Laila da Silva. “Estrutura molecular e atividade biológica de metabólitos secundários de espécies de Vismia Vand (Hypericaceae).” 2019. Web. 10 Aug 2020.

Vancouver:

Pedroza LdS. Estrutura molecular e atividade biológica de metabólitos secundários de espécies de Vismia Vand (Hypericaceae). [Internet] [Doctoral dissertation]. Universidade Federal do Amazonas; 2019. [cited 2020 Aug 10]. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7342.

Council of Science Editors:

Pedroza LdS. Estrutura molecular e atividade biológica de metabólitos secundários de espécies de Vismia Vand (Hypericaceae). [Doctoral Dissertation]. Universidade Federal do Amazonas; 2019. Available from: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7342

.