Advanced search options

Advanced Search Options 🞨

Browse by author name (“Author name starts with…”).

Find ETDs with:

in
/  
in
/  
in
/  
in

Written in Published in Earliest date Latest date

Sorted by

Results per page:

Sorted by: relevance · author · university · dateNew search

You searched for +publisher:"Universidade Federal de Minas Gerais" +contributor:("Elizabeth Ferreira Rangel"). Showing records 1 – 2 of 2 total matches.

Search Limiters

Last 2 Years | English Only

No search limiters apply to these results.

▼ Search Limiters

1. Sinara Cristina de Moraes. Ecoepidemiologia da leishmaniose tegumentar americana no município de Barra do Garças, Mato Grosso, Brasil.

Degree: 2015, Universidade Federal de Minas Gerais; UFMG

Exportado OPUS

Made available in DSpace on 2019-08-10T10:50:34Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_sinara_moraes.pdf: 4203328 bytes, checksum: aa5516d23916afdf9a827c0e72f2a5a1 (MD5) Previous issue date: 13

A Leishmaniose Tegumentar Americana (LTA) vem sofrendo mudanças no perfil epidemiológico, às quais se associam às alterações ambientais. Essas mudanças no perfil epidemiológico tem se apresentado na região do Médio Araguaia, especificamente no município de Barra do Garças-MT, terceiro município em número de casos em Mato Grosso. Sendo assim o estudo objetivou caracterizar os aspectos ecoepidemiológicos envolvidos no padrão de transmissão da LTA, em especial a identificação, densidade, urbanização e domiciliação das espécies de flebotomíneos, a influência das variáveis climáticas como temperatura, umidade relativa do ar e pluviosidade na densidade vetorial de Lutzomyia (Lutzomyia) longipalpis e L. (Nyssomyia) whitmani; diagnosticar a infecção natural por Leishmania spp., o hábito alimentar de Lutzomyia (L.) longipalpis e L. (N.) whitmani, o papel dos animais domésticos na manutenção da população de flebotomíneos e o perfil epidemiológico dos casos humanos de LTA. Capruras mensais foram realizadas em área urbana no intra e peridomícilio e em área silvestre utilizando armadilhas luminosas CDC, em 23 pontos no período de agosto de 2013 a dezembro de 2014. Parte das fêmeas foram submetidas à extração de DNA e Reação em Cadeia da Polimerase -PCR para averiguar a infecção natural por Leishmania spp., e hábito alimentar. Foram capturados 10.843 flebotomíneos, sendo identificadas 34 espécies do gênero Lutzomyia, e uma do gênero Brumptomyia. As espécies mais abundantes foram L. (L.) longipalpis (38,47%), seguida por L. (N.) whitmani (24,21%) e L. (L.) cruzi (12,65%), perfazendo juntas 75,3% e as demais 32 espécies corresponderam a 24,67%. Considerando o local de captura, o peridomícilio apresentou 41,64% de L (L.) longipalpis e 17,19% de L. (N.) whitmani, o intradomicílio 60,36% foram de L. (N.) whitmani e 25,69% de L (L.) longipalpis. Analisando-se a abundância de L. (N.) whitmani e L. (L.) cruzi segundo estação seca e chuvosa observa-se diferença estatística entre as espécies. Foram detectados 3 amostras de L. (L.) longipalpis (1,2%) positivas para infecção por L. (Infantum) chagasi e L. (V.) naiffi. Quanto ao hábito alimentar a visualização das bandas foram predominante para galinha (28,23%), seguida de roedor (25%). A presença de galinhas influenciou positivamente a abundância de flebotomíneos. No período de janeiro 2007 a dezembro de 2014 foram notificados e confirmados 546 casos de LTA sendo considerados de transmissão urbanos, sendo homens (60,9%) e mulheres (39,1%), e a ocorrência de casos na faixa etária entre 41 e 50 anos (18,5%), entre 21 a 30 anos (17,4%), e entre 11 a 20 anos (17,2%). Os dados confirmam a urbanização de L. (L.) longipalpis e de L. (N.) whitmani, e apontam a domiciliação de L. (N.) whitmani. As análises demostraram que o ambiente peridomiciliar (presença de galinha) pode ter grande…

Advisors/Committee Members: Alan Lane de Melo, Elizabeth Ferreira Rangel, Fabiana Morandi Jordão, Ludier Kesser Santos Silva, Rosina Djunko Miyazaki, Wesley Oliveira de Sousa.

Subjects/Keywords: Leishmaniose Tegumentar Americana-LTA; Flebotomíneos; Aspectos ecoepidemiológicos; Parasitologia; Leishmaniose cutânea; Flebotomíneo; Epidemiologia

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Moraes, S. C. d. (2015). Ecoepidemiologia da leishmaniose tegumentar americana no município de Barra do Garças, Mato Grosso, Brasil. (Doctoral Dissertation). Universidade Federal de Minas Gerais; UFMG. Retrieved from http://hdl.handle.net/1843/BUBD-ACMGN6

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Moraes, Sinara Cristina de. “Ecoepidemiologia da leishmaniose tegumentar americana no município de Barra do Garças, Mato Grosso, Brasil.” 2015. Doctoral Dissertation, Universidade Federal de Minas Gerais; UFMG. Accessed April 14, 2021. http://hdl.handle.net/1843/BUBD-ACMGN6.

MLA Handbook (7th Edition):

Moraes, Sinara Cristina de. “Ecoepidemiologia da leishmaniose tegumentar americana no município de Barra do Garças, Mato Grosso, Brasil.” 2015. Web. 14 Apr 2021.

Vancouver:

Moraes SCd. Ecoepidemiologia da leishmaniose tegumentar americana no município de Barra do Garças, Mato Grosso, Brasil. [Internet] [Doctoral dissertation]. Universidade Federal de Minas Gerais; UFMG; 2015. [cited 2021 Apr 14]. Available from: http://hdl.handle.net/1843/BUBD-ACMGN6.

Council of Science Editors:

Moraes SCd. Ecoepidemiologia da leishmaniose tegumentar americana no município de Barra do Garças, Mato Grosso, Brasil. [Doctoral Dissertation]. Universidade Federal de Minas Gerais; UFMG; 2015. Available from: http://hdl.handle.net/1843/BUBD-ACMGN6

2. Andrey Jose de Andrade. Ecologia química de flebotomíneos (Diptera: Psychodidae: Phlebotominae): desenvolvimento de uma armadilha e análise dos hidrocarbonetos cuticulares das espécies.

Degree: 2011, Universidade Federal de Minas Gerais; UFMG

Exportado OPUS

Made available in DSpace on 2019-08-12T05:46:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_ajandrade_dpto_parasito_ufmg.pdf: 3679291 bytes, checksum: 25103a911b75a1253c46416523f16d8a (MD5) Previous issue date: 11

Os flebotomíneos apresentam um importante papel na transmissão de espécies de Leishmania, agentes das leishmanioses. Algumas espécies como, Lutzomyia longipalpis sensu lato (s.l.) estão incluídas em um complexo de espécies crípticas, porém para outras como Lutzomyia whitmani pouco se conhece sobre seu status toxonômico. A primeira está envolvida na transmissão de Leishmania infantum chagasi e a segunda de Leishmania braziliensis e Leishmania shawi, responsáveis pelas formas de leishmaniose visceral e cutânea, respectivamente. A biologia e ecologia dessas espécies vetoras, e consequentemente a epidemiologia das leishmanioses, variam de acordo com a região e com a interação destes flebotomíneos com o ambiente e os hospedeiros vertebrados em uma determinada área. Estudos de ecologia química procuram entender o comportamento de flebotomíneos para identificar feromônios sexuais através de análises químicas de hidrocarbonetos, os quais podem ser usados como iscas em armadilhas, sendo utilizadas para o monitoramento das espécies que apresentam importância médico-veterinária. O presente estudo está dividido em duas partes. A primeira objetivou oferecer uma revisão sobre L. whitmani, desde sua descrição original, a fim de elucidar a existência de um possível complexo de espécies crípticas. A Cromatografia Gasosa (CG) foi utilizada para analisar os perfis cromatográficos de populações de flebotomíneos de diferentes regiões do Brasil. A técnica foi padronizada usando L. longipalpis s.l. como modelo. Na segunda parte, a armadilha BG-Sentinela® (BGS) e o cairomônio BG-Lure® (BGL), utilizados no monitoramento de culicídeos, foram avaliados em diferentes condições (altura de instalação, posição do funil de sucção, fonte luminosa) para captura de L. longipalpis s.l. Baseado nesses dados, uma armadilha de baixo custo e de eficiência semelhante a da armadilha luminosa CDC (denominada Leishtrap) foi desenvolvida para captura de L. longipalpis s.l. e L. whitmani. A detecção dos picos cromatográficos e a extração dos Hidrocarbonetos Cuticulares (HCCs) foi padronizada usando um tempo de 50 minutos de corrida no cromatógrafo a gás, sendo utilizados 100 flebotomíneos no tempo de extração de 20 minutos em 1 ml de hexano. Uma menor diferença entre os possíveis HCCs foi identificada entre machos de L. whitmani. O hidrocarboneto C21 não foi encontrado na população do Pará e o C33 foi encontrado somente nas populações de Minas Gerais e do Paraná. Nenhuma grande diferença foi observada entre os HCCs de machos e fêmeas das mesmas populações de L. whitmani exceto para Minas Gerais, onde todos os compostos diferiram entre os sexos. A armadilha BGS não foi eficiente na captura de flebotomíneos quando testada sem fonte luminosa e a luz incandescente tornou a armadilha mais atrativa quando comparada a luz UV, sendo que a…

Advisors/Committee Members: Alvaro Eduardo Eiras, Elizabeth Ferreira Rangel, Eunice Aparecida Bianchi Galati, Mara Cristina Pinto, Adao Aparecido Sabino, Nelder de Figueiredo Gontijo.

Subjects/Keywords: armadilhas; ecologia química; Flebotomíneos; Lutzomyia; hidrocarbonetos cuticulares; Parasitologia; Armadilhas para insetos; Flebotomíneo; Hidrocarbonetos; Ecologia quimica eses; Lutzomia

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Andrade, A. J. d. (2011). Ecologia química de flebotomíneos (Diptera: Psychodidae: Phlebotominae): desenvolvimento de uma armadilha e análise dos hidrocarbonetos cuticulares das espécies. (Doctoral Dissertation). Universidade Federal de Minas Gerais; UFMG. Retrieved from http://hdl.handle.net/1843/SAGF-8HCN8Z

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Andrade, Andrey Jose de. “Ecologia química de flebotomíneos (Diptera: Psychodidae: Phlebotominae): desenvolvimento de uma armadilha e análise dos hidrocarbonetos cuticulares das espécies.” 2011. Doctoral Dissertation, Universidade Federal de Minas Gerais; UFMG. Accessed April 14, 2021. http://hdl.handle.net/1843/SAGF-8HCN8Z.

MLA Handbook (7th Edition):

Andrade, Andrey Jose de. “Ecologia química de flebotomíneos (Diptera: Psychodidae: Phlebotominae): desenvolvimento de uma armadilha e análise dos hidrocarbonetos cuticulares das espécies.” 2011. Web. 14 Apr 2021.

Vancouver:

Andrade AJd. Ecologia química de flebotomíneos (Diptera: Psychodidae: Phlebotominae): desenvolvimento de uma armadilha e análise dos hidrocarbonetos cuticulares das espécies. [Internet] [Doctoral dissertation]. Universidade Federal de Minas Gerais; UFMG; 2011. [cited 2021 Apr 14]. Available from: http://hdl.handle.net/1843/SAGF-8HCN8Z.

Council of Science Editors:

Andrade AJd. Ecologia química de flebotomíneos (Diptera: Psychodidae: Phlebotominae): desenvolvimento de uma armadilha e análise dos hidrocarbonetos cuticulares das espécies. [Doctoral Dissertation]. Universidade Federal de Minas Gerais; UFMG; 2011. Available from: http://hdl.handle.net/1843/SAGF-8HCN8Z

.