Advanced search options

Advanced Search Options 🞨

Browse by author name (“Author name starts with…”).

Find ETDs with:

in
/  
in
/  
in
/  
in

Written in Published in Earliest date Latest date

Sorted by

Results per page:

You searched for +publisher:"Universidade Estadual de Campinas" +contributor:("Sanson, Cesar"). One record found.

Search Limiters

Last 2 Years | English Only

No search limiters apply to these results.

▼ Search Limiters


Universidade Estadual de Campinas

1. Gibb, Lygia Sabbag Fares, 1981-. A tendência de despadronização da jornada de trabalho : configuração no Brasil e impacto nas mulheres .

Degree: 2017, Universidade Estadual de Campinas

Resumo: O capitalismo molda o tempo de trabalho às suas necessidades, de acordo com as circunstâncias estruturais, históricas e culturais da época. No período pós-guerra, as condições materiais viabilizaram a padronização da jornada de trabalho nos países desenvolvidos. A partir dos anos 1980, o capitalismo desregulado alterou a produção, as relações industriais e consequentemente a jornada de trabalho. Neste cenário, a rigidez e padronização típicas do pós-guerra cedem espaço à flexibilidade, na busca de acúmulo de capital, assim, a `despadronização¿ da jornada é a marca do capitalismo contemporâneo. No Brasil, a jornada sempre foi bastante extensa e flexível, devido às condições do mercado e da regulação do trabalho. A Constituição de 1988 reduziu de 48 para 44 as horas semanais a serem trabalhadas, mas a permissividade em relação às horas extras e demais formas de flexibilização instituídas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) se mantiveram. Nos anos 1990, o país aderiu à onda neoliberal e passou a implementar diversas formas de flexibilização do trabalho. Os inúmeros arranjos de jornada utilizados a partir de então vêm dissolvendo a já flexível jornada de trabalho brasileira. Ademais, o processo conta com um componente de gênero significativo, pois alguns tipos de flexibilização exigem total disponibilidade de tempo de trabalhadores e trabalhadoras sem reconhecer que a divisão sexual do trabalho doméstico entre os gêneros é desigual enquanto outros "facilitam" a conciliação do trabalho produtivo e doméstico mantendo as mulheres em trabalhos de jornada mais curta, com menor prestígio e remuneração. Assim, a `despadronização¿ da jornada de trabalho reforça a desigualdade de gênero e a divisão sexual do trabalho; Abstract: Capitalism shapes the working day to its needs according to the structural, historic and cultural circumstances of the time. After the II Word War, material conditions made it possible to standardize working hours in developed countries. Deregulated capitalism that has expanded since the 1980s changed production patterns, industrial relations and, consequently, the working day. The rigidity of the postwar working day gave way to flexibility in the pursuit of capital accumulation, thus, the dissolution of working time patterns is the mark of contemporary capitalism. The working day in Brazil has always been extensive and flexible due to market conditions and labor regulation. The 1988 constitution reduced the working day from 48 hours to 44 hours per week, but the allowance for overtime and other forms of flexible work realized in the Consolidated Labor Laws (CLT) remained unchanged. In the 1990s, the country adhered to the neo-liberal wave and began to implement various forms of labor flexibility. The innumerable work arrangements realized since then have been dissolving the already flexible Brazilian working day. The dissolution of working time patterns increases the exploitation of all workers and has a significant gender component. Some types of flexibilization require the total… Advisors/Committee Members: Krein, José Dari, 1961- (advisor), Baltar, Paulo Eduardo de Andrade (committee member), Oliveira, Sirlei Márcia de (committee member), Sanson, Cesar (committee member), Abilio, Ludmila Costhek (committee member).

Subjects/Keywords: Jornada de Trabalho; Divisão do trabalho por sexo; Relações trabalhistas; Mulheres - Emprego - Brasil; Relações de gênero

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Gibb, Lygia Sabbag Fares, 1. (2017). A tendência de despadronização da jornada de trabalho : configuração no Brasil e impacto nas mulheres . (Thesis). Universidade Estadual de Campinas. Retrieved from http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/330766

Note: this citation may be lacking information needed for this citation format:
Not specified: Masters Thesis or Doctoral Dissertation

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Gibb, Lygia Sabbag Fares, 1981-. “A tendência de despadronização da jornada de trabalho : configuração no Brasil e impacto nas mulheres .” 2017. Thesis, Universidade Estadual de Campinas. Accessed October 15, 2019. http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/330766.

Note: this citation may be lacking information needed for this citation format:
Not specified: Masters Thesis or Doctoral Dissertation

MLA Handbook (7th Edition):

Gibb, Lygia Sabbag Fares, 1981-. “A tendência de despadronização da jornada de trabalho : configuração no Brasil e impacto nas mulheres .” 2017. Web. 15 Oct 2019.

Vancouver:

Gibb, Lygia Sabbag Fares 1. A tendência de despadronização da jornada de trabalho : configuração no Brasil e impacto nas mulheres . [Internet] [Thesis]. Universidade Estadual de Campinas; 2017. [cited 2019 Oct 15]. Available from: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/330766.

Note: this citation may be lacking information needed for this citation format:
Not specified: Masters Thesis or Doctoral Dissertation

Council of Science Editors:

Gibb, Lygia Sabbag Fares 1. A tendência de despadronização da jornada de trabalho : configuração no Brasil e impacto nas mulheres . [Thesis]. Universidade Estadual de Campinas; 2017. Available from: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/330766

Note: this citation may be lacking information needed for this citation format:
Not specified: Masters Thesis or Doctoral Dissertation

.