Advanced search options

Advanced Search Options 🞨

Browse by author name (“Author name starts with…”).

Find ETDs with:

in
/  
in
/  
in
/  
in

Written in Published in Earliest date Latest date

Sorted by

Results per page:

Sorted by: relevance · author · university · dateNew search

You searched for +publisher:"Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia" +contributor:("Marcon, Jaydione Luiz"). Showing records 1 – 2 of 2 total matches.

Search Limiters

Last 2 Years | English Only

No search limiters apply to these results.

▼ Search Limiters

1. Magalhães, Marcela dos Santos. Morfologia do tubo digestório aplicada à compreensão da dieta em quelônios da família Podocnemididae.

Degree: 2010, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia

Neste estudo foram utilizados 75 animais sendo 15 exemplares de cada espécie, Podocnemis expansa, Podocnemis unifilis, Podocnemis sextuberculata, Podocnemis erythrocephala e Peltocephalus dumerilianus, com objetivo de caracterizar a morfologia do tubo digestório dessas espécies. Foram realizadas as descrições anatômicas e histológicas e análise dos órgãos do tubo digestório. As cinco espécies apresentaram a mucosa esofágica caracterizada por duas regiões distintas, a primeira com papilas esofágicas e a segunda com pregas longitudinais; sendo um órgão aglandular, com células mucosas, caliciformes e secretoras. O estômago em P. expansa, P. unifilis e P. erytrhocephala é formado por duas porções gástricas separadas por uma constrição, a primeira mais volumosa composta pelas regiões cárdica e fúndica aglandulares e caracterizadas pela presença de células caliciformes. A segunda porção se curva para direita logo abaixo da primeira e é formada pela região pilórica desenvolvida, com grande quantidade de glândulas em sua lâmina própria. Em P. sextuberculata o estômago apresentou forma de J e em P. dumerilianus forma de ferradura encurvada. Nessas duas espécies esse órgão apresentou grande quantidade de glândulas em todas as regiões. O intestino delgado (ID) em todas as espécies é um tubo longo e enovelado. Apresenta pregas reticulares na região cranial, longitudinais baixas e em zigue-zague na região média e, longitudinais altas em zigue-zague bem evidentes na região caudal. Caracteriza-se pela presença de vilosidades que se apresentam diferentes em cada região do ID. O intestino grosso (IG) em P. expansa, P. unifilis, P. erythrocephala inicia-se com uma dilatação, o ceco, seguindo por região reta e tubular, o cólon/reto. Em P. sextuberculata e P. dumerilianus, o IG é formado apenas de uma região tubular. O IG apresenta maior quantidade de células caliciformes quando comparado ao ID. Em todas as espécies ocorreu diferença entre o comprimento do ID e IG, sendo ID proporcionalmente maior que o IG (p < 0,0001). Este trabalho define que para a manutenção destas espécies de quelônios em cativeiro uma dieta ou ração deva ser elaborada em separado para as de adaptações herbívora, onívora e carnívora.

In the present study were used 15 specimens of each species, Podocnemis expansa, Podocnemis unifilis, Podocnemis sextuberculata, Podocnemis erythrocephala and Peltocephalus dumerilianus, aiming to define and characterize the morphology of their digestive tract. The biometric parameters were held in each specimen. The anatomical and histological procedure were carried out for further analysis of the organs of the digestive tract. The five species showed the esophageal mucosa divided and characterized by two distinct regions, the first with esophageal papillae and the second with longitudinal folds. The esophagus appeared as an aglandular organ with marked presence of mucous cells, goblet cells and secretory cells. The stomach in P. expansa, P. unifilis and P. erytrhocephala consists of two parts separated by a gastric evident…

Advisors/Committee Members: Vogt, Richard Carl, Moura, Carlos Eduardo Bezerra de, Barcellos, Jose Fernando Marques, Silveira, Ronis da, Marcon, Jaydione Luiz, Sousa, Alana Lislea de.

Subjects/Keywords: Quelônios; Sistema digestório; Anatomia; Histologia; CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::MORFOLOGIA

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Magalhães, M. d. S. (2010). Morfologia do tubo digestório aplicada à compreensão da dieta em quelônios da família Podocnemididae. (Masters Thesis). Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Retrieved from http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1420

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Magalhães, Marcela dos Santos. “Morfologia do tubo digestório aplicada à compreensão da dieta em quelônios da família Podocnemididae.” 2010. Masters Thesis, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Accessed January 26, 2021. http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1420.

MLA Handbook (7th Edition):

Magalhães, Marcela dos Santos. “Morfologia do tubo digestório aplicada à compreensão da dieta em quelônios da família Podocnemididae.” 2010. Web. 26 Jan 2021.

Vancouver:

Magalhães MdS. Morfologia do tubo digestório aplicada à compreensão da dieta em quelônios da família Podocnemididae. [Internet] [Masters thesis]. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2010. [cited 2021 Jan 26]. Available from: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1420.

Council of Science Editors:

Magalhães MdS. Morfologia do tubo digestório aplicada à compreensão da dieta em quelônios da família Podocnemididae. [Masters Thesis]. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2010. Available from: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1420

2. Ferreira, Diana José dos Santos. UTILIZAÇÃO DE Microsternarchus bilineatus (OSTARIOPHYSI, GYMNOTIFORMES, HYPOPOMIDAE) COMO BIOMONITOR: O EFEITO DE COMBUSTÍVEIS AUTOMOTIVOS DERIVADOS DO PETRÓLEO NA DESCARGA DO ÓRGÃO ELÉTRICO.

Degree: 2008, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia

Este estudo avaliou o efeito dos combustíveis automotivos (gasolina e óleo diesel) sobre a freqüência da Descarga do Órgão Elétrico (DOE) de Microsternarchus bilineatus (Ostariophysi, Gymnotiformes), com o intuito de testar a viabilidade desta espécie como biomonitora na detecção de poluentes derivados do petróleo. Dez indivíduos da espécie foram expostos a concentrações de 110 μL/L e 220μL/L para cada poluente testado. Estas concentrações correspondem, respectivamente, a 25% e 50% do Limite de Tolerância (LTm) para peixes em águas continentais. Cada experimento durou 9 horas, sendo que a primeira hora foi usada para a aclimatação dos indivíduos nos tanques experimentais. A partir da segunda hora iniciou-se as gravações das DOEs com 2 minutos de duração, em intervalos de 15 minutos. Da segunda até a quinta hora foi usada como período pré-contaminação e as DOEs desta fase foram comparadas com as gravações feitas após a adição do poluente. Após a liberação do poluente no tanque, as gravações se seguiram por mais 4 horas (período pós-contaminação). O sinal bioelétrico foi captado por meio de eletrodos colocados nos tanques, amplificado, e então monitorado e visualizado por meio de um osciloscópio digital em tempo-real. O sinal foi gravado com o auxílio um conversor analógico/digital (resolução de 16 bits) e analisado com o programa MATLAB. Análises estatísticas foram feitas em cima das freqüências das descargas entre os períodos pré e pós-contaminação. Mediante a constatação da heterogeneidade dos dados, realizou-se o Teste t - Student pareado (p<0,05), para valores pré- e pós-contaminação. Tanto a gasolina como o óleo diesel, nas concentrações testadas, provocaram alterações nas freqüências das DOEs de Microsternarchus. Nove dos dez indivíduos testados mudaram o ritmo de descarga para gasolina à concentração de 110 μL/L e sete à 220 μL/L. Para óleo diesel a 110 μL/L, nove de dez indivíduos mudaram a freqüência e, para 220 μL/L, nove dos dez indivíduos testados alteraram o padrão de descarga. Dos 34 indivíduos que tiveram suas DOEs alteradas, 85,30% mudaram suas freqüências na primeira hora de exposição aos contaminantes. Variações nos resultados podem estar ocorrendo devido à tolerância diferencial individual aos contaminantes, mas de qualquer forma, os resultados obtidos até o momento sugerem que Microsternarchus tem um ótimo potencial para ser utilizado como espécie biomonitora de ambientes aquáticos. O presente estudo também abre um leque de possibilidades para estudos futuros, onde se possa aprofundar as investigações iniciadas aqui, pela utilização de diferentes concentrações, diferentes poluentes e pela análise de outros parâmetros associados às DOEs além das freqüências.

This study evaluated the effect of automotive fuel (gasoline and diesel) on the Electric Organ Discharge (EOD) frequency of Microsternarchus bilineatus (Ostariophysi, Gymnotiform), with the objective of testing the viability of this species as a biomonitor to detect pollutant derived from petroleum. Ten…

Advisors/Committee Members: Gomes, Jose Antônio Alves, Porto, Jorge Ivan Rebelo, Deus, Cláudia Pereira de, Marcon, Jaydione Luiz, Lopes, Nivia Pires, Lopes, Nivia Pires.

Subjects/Keywords: Peixes elétricos neotropicais; Biomonitoramento; Óleo diesel; Gymnotiformes Amazônia; Gasolina; CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS PESQUEIROS E ENGENHARIA DE PESCA

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Ferreira, D. J. d. S. (2008). UTILIZAÇÃO DE Microsternarchus bilineatus (OSTARIOPHYSI, GYMNOTIFORMES, HYPOPOMIDAE) COMO BIOMONITOR: O EFEITO DE COMBUSTÍVEIS AUTOMOTIVOS DERIVADOS DO PETRÓLEO NA DESCARGA DO ÓRGÃO ELÉTRICO. (Masters Thesis). Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Retrieved from http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1412

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Ferreira, Diana José dos Santos. “UTILIZAÇÃO DE Microsternarchus bilineatus (OSTARIOPHYSI, GYMNOTIFORMES, HYPOPOMIDAE) COMO BIOMONITOR: O EFEITO DE COMBUSTÍVEIS AUTOMOTIVOS DERIVADOS DO PETRÓLEO NA DESCARGA DO ÓRGÃO ELÉTRICO.” 2008. Masters Thesis, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Accessed January 26, 2021. http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1412.

MLA Handbook (7th Edition):

Ferreira, Diana José dos Santos. “UTILIZAÇÃO DE Microsternarchus bilineatus (OSTARIOPHYSI, GYMNOTIFORMES, HYPOPOMIDAE) COMO BIOMONITOR: O EFEITO DE COMBUSTÍVEIS AUTOMOTIVOS DERIVADOS DO PETRÓLEO NA DESCARGA DO ÓRGÃO ELÉTRICO.” 2008. Web. 26 Jan 2021.

Vancouver:

Ferreira DJdS. UTILIZAÇÃO DE Microsternarchus bilineatus (OSTARIOPHYSI, GYMNOTIFORMES, HYPOPOMIDAE) COMO BIOMONITOR: O EFEITO DE COMBUSTÍVEIS AUTOMOTIVOS DERIVADOS DO PETRÓLEO NA DESCARGA DO ÓRGÃO ELÉTRICO. [Internet] [Masters thesis]. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2008. [cited 2021 Jan 26]. Available from: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1412.

Council of Science Editors:

Ferreira DJdS. UTILIZAÇÃO DE Microsternarchus bilineatus (OSTARIOPHYSI, GYMNOTIFORMES, HYPOPOMIDAE) COMO BIOMONITOR: O EFEITO DE COMBUSTÍVEIS AUTOMOTIVOS DERIVADOS DO PETRÓLEO NA DESCARGA DO ÓRGÃO ELÉTRICO. [Masters Thesis]. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2008. Available from: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1412

.