Advanced search options

Advanced Search Options 🞨

Browse by author name (“Author name starts with…”).

Find ETDs with:

in
/  
in
/  
in
/  
in

Written in Published in Earliest date Latest date

Sorted by

Results per page:

Sorted by: relevance · author · university · dateNew search

You searched for +publisher:"Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia" +contributor:("Fiaschi, Pedro"). Showing records 1 – 3 of 3 total matches.

Search Limiters

Last 2 Years | English Only

No search limiters apply to these results.

▼ Search Limiters

1. Araujo, Mário Henrique Terra. Filogenia, Biogeografia e Taxonomia de Pradosia (Sapotaceae, Chrysophylloideae).

Degree: 2013, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia

O gênero Pradosia (Sapotaceae, Chrysophylloideae) compreende 23 espécies com hábito variando de arbustos geófilos, arvoretas à árvores de dossel com altura superior a 35 m. O gênero é restrito à América do Sul, com apenas uma única espécie se estendendo até o Panamá e Costa Rica. As espécies podem ser encontradas em uma variedade de habitats, incluindo florestas úmidas e decíduas na Amazônia, costa Atlântica Brasileira e Andes. Estudos prévios, combinando dados moleculares e morfologia de poucas espécies de Pradosia indicaram que o gênero é monofilético, excluindo a espécie Africana P. spinosa. O presente trabalho apresenta os resultados de um estudo mais aprofundado de Pradosia, com uma maior amostragem das espécies e que teve como objetivos: (1) obter uma hipótese filogenética para Pradosia, com utilização de dados moleculares; (2) estimar o tempo de divergência dos clados e discutir a biogeografia histórica do grupo; (3) reconstruir a evolução de caracteres morfológicos selecionados, considerados úteis para o reconhecimento das espécies dentro do gênero; (4) investigar a evolução da preferência do habitat para as espécies do gênero; (5) atualizar a taxonomia do grupo com base nos resultados das análises moleculares, morfológicas, e de estudos de campo. Os resultados deste trabalho são apresentados em três capítulos. No primeiro capítulo é apresentada a filogenia molecular de Pradosia, reconstruída com utilização de dois marcadores moleculares, ITS e ETS. Esta filogenia é então utilizada como base para explorar a evolução de caracteres morfológicos e da preferência de habitat, bem como discutir o padrão biogeográfico do gênero. No segundo capítulo, são apresentadas as novas espécies para Pradosia. Por fim, no terceiro capítulo é apresentada uma sinopse taxonômica do gênero, com uma atualização da distribuição geográfica das espécies e uma chave de identificação, seguida por uma curta descrição morfológica de todas as espécies do grupo, além de informações obtidas em campo.

The genus Pradosia (Sapotaceae, Chrysophylloideae) comprises 23 species that vary in habit from geoxylic shrubs to medium-sized and tall canopy trees up to 35 m. The genus is confined to South America, one of which also extends into Panama and Costa Rica. The species are distributed across a wide variety of habitats, including savannas and evergreen to deciduous forests in the Amazon region, the Brazilian Atlantic coast, and the Andes. Previous studies including a few species of Pradosia have indicated that the genus is monophyletic, provided that the African species P. spinosa, is excluded. This work presents the results of a new phylogenetic study of Pradosia, with a broader species sampling and aimed to: (1) produce a phylogenetic hypothesis for the genus Pradosia using molecular data; (2) estimate species divergence times and biogeographical history; (3) reconstruct the evolution of some morphological traits that have been considered useful in distinguishing species within the genus; (4) investigate the evolution of habitat preference; (5)…

Advisors/Committee Members: Faria, Aparecida Donisete de, Vicentini, Alberto, Ribas, Camila Cherem, Clement, Charles Roland, Hopkins, Michael John Gilbert, Fiaschi, Pedro, Fiaschi, Pedro.

Subjects/Keywords: Sapotaceae; Pradosia; Neotropics; Molecular dating; Biogeography; CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Araujo, M. H. T. (2013). Filogenia, Biogeografia e Taxonomia de Pradosia (Sapotaceae, Chrysophylloideae). (Doctoral Dissertation). Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Retrieved from http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1038

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Araujo, Mário Henrique Terra. “Filogenia, Biogeografia e Taxonomia de Pradosia (Sapotaceae, Chrysophylloideae).” 2013. Doctoral Dissertation, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Accessed September 23, 2020. http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1038.

MLA Handbook (7th Edition):

Araujo, Mário Henrique Terra. “Filogenia, Biogeografia e Taxonomia de Pradosia (Sapotaceae, Chrysophylloideae).” 2013. Web. 23 Sep 2020.

Vancouver:

Araujo MHT. Filogenia, Biogeografia e Taxonomia de Pradosia (Sapotaceae, Chrysophylloideae). [Internet] [Doctoral dissertation]. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2013. [cited 2020 Sep 23]. Available from: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1038.

Council of Science Editors:

Araujo MHT. Filogenia, Biogeografia e Taxonomia de Pradosia (Sapotaceae, Chrysophylloideae). [Doctoral Dissertation]. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2013. Available from: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1038

2. Matta, Luisa Brasil Viana. As Lecythidaceae Poit. na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé.

Degree: 2011, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia

Lecythidaceae é uma família pantropical que possui aproximadamente 300 espécies em 17 gêneros. No Brasil ocorrem 122 espécies de 9 gêneros, distribuídos por todo o país, mas sua maior diversidade ocorre na Floresta Amazônica onde é uma das famílias mais abundantes. É conhecida no mundo todo como Brazil nut family por causa das sementes de Bertholletia excelsa, a castanha-do-Brasil, que é a espécie comercialmente mais importante da família. Apesar de figurar como uma das famílias mais importantes da Amazônia, existem poucos estudos morfológicos e anatômicos para o grupo. Sua coleta em estádio fértil é dificultada pela altura das árvores e pela irregularidade das épocas de floração e frutificação, e, também, porque suas espécies são muito similares em sua morfologia vegetativa, sendo muito difícil determiná-las quando estão estéreis. Diante disso, o presente trabalho teve como objetivos principais fazer o tratamento taxonômico de 10 espécies de Lecythidaceae e buscar caracteres da anatomia foliar que sejam úteis na identificação dessas espécies. Foram observados 57 caracteres da morfologia externa, tanto vegetativos quanto reprodutivos, e 84 caracteres da anatomia foliar. Eles serviram como base na elaboração de chaves de identificação e descrições das espécies. A partir dos caracteres da morfologia externa foi possível elaborar uma chave de identificação com caracteres reprodutivos e vegetativos e uma chave apenas com caracteres vegetativos, que se mostraram confiáveis na identificação das espécies. Os caracteres da anatomia foliar foram utilizados na elaboração de uma chave de identificação baseada no padrão de venação foliar e uma chave baseada em caracteres da lâmina foliar, nervura central e pecíolo. O padrão de venação foi muito similar entre as espécies e não se mostrou um bom auxiliar na taxonomia das Lecythidaceae. As demais características anatômicas tiveram diferenciações mais significativas entre as espécies. Na nervura central foram encontrados os caracteres mais importantes e confiáveis para a identificação das espécies estudadas. Como as folhas são encontradas durante todo o ano nas árvores torna-se possível identificar as espécies mesmo em estágio vegetativo a partir de técnicas simples e rápidas de anatomia.

The pantropical Lecythidaceae is a family which includes 17 genera and approximately 300 species. In Brazil, 122 species in 9 genera are distributed throughout the country, but they are most diverse in the Amazon rainforest where it is one of the most abundant families. It is known worldwide as "Brazil nut family" because the seeds of Bertholletia excelsa, which is the commercially most important species of the family. As although it is one of the most important families in the Amazon there are few anatomical and morphological studies of the family. The collection of fertile material is hampered by the height of the trees and the irregularity of flowering and fruiting. Because species are very similar in vegetative morphology, it is very difficult to identify them when they are sterile. Thus,…

Advisors/Committee Members: Scudeller, Veridiana Vizoni, Fiaschi, Pedro, Hopkins, Mike, Araujo, Maria Gracimar Pacheco de.

Subjects/Keywords: Lecythidaceae; Taxonomia; Morfologia; Anatomia foliar; CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Matta, L. B. V. (2011). As Lecythidaceae Poit. na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé. (Masters Thesis). Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Retrieved from http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/981

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Matta, Luisa Brasil Viana. “As Lecythidaceae Poit. na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé.” 2011. Masters Thesis, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Accessed September 23, 2020. http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/981.

MLA Handbook (7th Edition):

Matta, Luisa Brasil Viana. “As Lecythidaceae Poit. na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé.” 2011. Web. 23 Sep 2020.

Vancouver:

Matta LBV. As Lecythidaceae Poit. na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé. [Internet] [Masters thesis]. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2011. [cited 2020 Sep 23]. Available from: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/981.

Council of Science Editors:

Matta LBV. As Lecythidaceae Poit. na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé. [Masters Thesis]. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2011. Available from: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/981

3. Matta, Luisa Brasil Viana. As Lecythidaceae Poit. na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé.

Degree: 2011, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia

Lecythidaceae é uma família pantropical que possui aproximadamente 300 espécies em 17 gêneros. No Brasil ocorrem 122 espécies de 9 gêneros, distribuídos por todo o país, mas sua maior diversidade ocorre na Floresta Amazônica onde é uma das famílias mais abundantes. É conhecida no mundo todo como Brazil nut family por causa das sementes de Bertholletia excelsa, a castanha-do-Brasil, que é a espécie comercialmente mais importante da família. Apesar de figurar como uma das famílias mais importantes da Amazônia, existem poucos estudos morfológicos e anatômicos para o grupo. Sua coleta em estádio fértil é dificultada pela altura das árvores e pela irregularidade das épocas de floração e frutificação, e, também, porque suas espécies são muito similares em sua morfologia vegetativa, sendo muito difícil determiná-las quando estão estéreis. Diante disso, o presente trabalho teve como objetivos principais fazer o tratamento taxonômico de 10 espécies de Lecythidaceae e buscar caracteres da anatomia foliar que sejam úteis na identificação dessas espécies. Foram observados 57 caracteres da morfologia externa, tanto vegetativos quanto reprodutivos, e 84 caracteres da anatomia foliar. Eles serviram como base na elaboração de chaves de identificação e descrições das espécies. A partir dos caracteres da morfologia externa foi possível elaborar uma chave de identificação com caracteres reprodutivos e vegetativos e uma chave apenas com caracteres vegetativos, que se mostraram confiáveis na identificação das espécies. Os caracteres da anatomia foliar foram utilizados na elaboração de uma chave de identificação baseada no padrão de venação foliar e uma chave baseada em caracteres da lâmina foliar, nervura central e pecíolo. O padrão de venação foi muito similar entre as espécies e não se mostrou um bom auxiliar na taxonomia das Lecythidaceae. As demais características anatômicas tiveram diferenciações mais significativas entre as espécies. Na nervura central foram encontrados os caracteres mais importantes e confiáveis para a identificação das espécies estudadas. Como as folhas são encontradas durante todo o ano nas árvores torna-se possível identificar as espécies mesmo em estágio vegetativo a partir de técnicas simples e rápidas de anatomia.

The pantropical Lecythidaceae is a family which includes 17 genera and approximately 300 species. In Brazil, 122 species in 9 genera are distributed throughout the country, but they are most diverse in the Amazon rainforest where it is one of the most abundant families. It is known worldwide as "Brazil nut family" because the seeds of Bertholletia excelsa, which is the commercially most important species of the family. As although it is one of the most important families in the Amazon there are few anatomical and morphological studies of the family. The collection of fertile material is hampered by the height of the trees and the irregularity of flowering and fruiting. Because species are very similar in vegetative morphology, it is very difficult to identify them when they are sterile. Thus,…

Advisors/Committee Members: Scudeller, Veridiana Vizoni, Fiaschi, Pedro, Hopkins, Mike, Araujo, Maria Gracimar Pacheco de.

Subjects/Keywords: Lecythidaceae; Taxonomia; Morfologia; Anatomia foliar; CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Matta, L. B. V. (2011). As Lecythidaceae Poit. na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé. (Masters Thesis). Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Retrieved from http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1014

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Matta, Luisa Brasil Viana. “As Lecythidaceae Poit. na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé.” 2011. Masters Thesis, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Accessed September 23, 2020. http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1014.

MLA Handbook (7th Edition):

Matta, Luisa Brasil Viana. “As Lecythidaceae Poit. na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé.” 2011. Web. 23 Sep 2020.

Vancouver:

Matta LBV. As Lecythidaceae Poit. na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé. [Internet] [Masters thesis]. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2011. [cited 2020 Sep 23]. Available from: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1014.

Council of Science Editors:

Matta LBV. As Lecythidaceae Poit. na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé. [Masters Thesis]. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2011. Available from: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1014

.