Advanced search options

Advanced Search Options 🞨

Browse by author name (“Author name starts with…”).

Find ETDs with:

in
/  
in
/  
in
/  
in

Written in Published in Earliest date Latest date

Sorted by

Results per page:

Sorted by: relevance · author · university · dateNew search

You searched for +publisher:"Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia" +contributor:("Amaral, Maria do Carmo E. do"). Showing records 1 – 3 of 3 total matches.

Search Limiters

Last 2 Years | English Only

No search limiters apply to these results.

▼ Search Limiters

1. Cabral, Fernanda Nunes. As Clusiaceae Lindl. (Guttiferae Juss) s.s., Calophyllaceae J. Agardh e Hypericaceae Juss. no Parque Nacional do Viruá (Roraima) e biologia reprodutiva de Clusia s.p. (Clusia nitida Bittrich, ined).

Degree: 2011, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia

O Parque Nacional do Viruá (PNV) é indicado como um lugar de alta biodiversidade, formando o que é conhecido como um mosaico de vegetações e é alvo de vários estudos taxonômicos e ecológicos para conhecer a flora previamente quase desconhecida. O presente estudo realiza o levantamento florístico das espécies das famílias Clusiaceae s.s., Calophyllaceae e Hypericaceae no PNV e investiga a biologia floral e os visitantes e possíveis polinizadores de Clusia nitida Bittrich, ined. (Clusiaceae s.s.). O trabalho de campo foi realizado entre novembro de 2009 e janeiro de 2011. Coletas de indivíduos férteis nos diferentes tipos de vegetação foram realizadas, bem como coletas de Clusia nitida para estabelecer a fenologia da floração e observações visuais e experimentos foram realizados para determinar o sistema reprodutivo e os visitantes florais da espécie. No PNV, ―Clusiaceae s.l. está representada por 7 gêneros e 17 espécies: Calophyllum (1), Caraipa (2), Clusia (6), Platonia (1), Symphonia (1), Tovomita (2) e Vismia (4) e ocorrem em todos os ambientes do PNV. Seis novos registros para o Estado de Roraima são feitos e existe a possibilidade de uma espécie nova de Vismia, sendo necessário material fértil mais completo para essa confirmação. Apresentamos chaves de identificação, descrições taxonômicas, ilustrações fotográficas e ocorrência das espécies no PNV e outros locais, colaborando, portanto, com o aumento de informações mais claras sobre as Clusiaceae na Amazônia. Clusia nitida floresce de setembro a fevereiro e forma frutos de novembro a julho. A razão sexual entre indivíduos estaminados e pistilados é de 2:1, respectivamente. A antese e secreção da resina floral ocorrem primeiro nas flores estaminadas e coincide com o horário de início das atividades dos visitantes florais. Clusia nitida é uma espécie não-apomítica. A maior formação de frutos houve no tratamento de polinização manual, mostrando a importância de um vetor para realizar o transporte do pólen da flor estaminada para a pistilada. Clusia nitida foi visitada por 8 espécies de abelhas, sendo os principais polinizadores as Trigona spp. É de fundamental importância a continuidade de estudos taxonômicos e de biologia reprodutiva para que se possa diminuir a escassez de dados básicos e confiáveis na região Amazônica.

The Viruá National Park (PNV) is expected to possess a high biodiversity. It contains a mosaic of vegetation types and various taxonomic and ecological studies are exploring the previously almost unknown flora. This study is a floristic survey of the species of the families Clusiaceae s.s., Calophyllaceae and Hypericaceae in the PNV and an investigation of the floral biology and visitors and potential pollinators of Clusia nitida Bittrich, ined. (Clusiaceae s.s.). The field work was conducted between November 2009 and January 2011. Collections of fertile individuals were made in different vegetation types and collections of Clusia nitida were made so that we could establish the flowering phenology and make visual observations and…

Advisors/Committee Members: Hopkins, Michael John Gilbert, Bittrich, Volker, Morais, Maria de Lourdes da Costa Soares, Zartman, Charles Eugene, Amaral, Maria do Carmo E. do.

Subjects/Keywords: Clusiaceae; Taxonomia; Biologia reprodutiva; Biologia floral; CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Cabral, F. N. (2011). As Clusiaceae Lindl. (Guttiferae Juss) s.s., Calophyllaceae J. Agardh e Hypericaceae Juss. no Parque Nacional do Viruá (Roraima) e biologia reprodutiva de Clusia s.p. (Clusia nitida Bittrich, ined). (Masters Thesis). Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Retrieved from http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/983

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Cabral, Fernanda Nunes. “As Clusiaceae Lindl. (Guttiferae Juss) s.s., Calophyllaceae J. Agardh e Hypericaceae Juss. no Parque Nacional do Viruá (Roraima) e biologia reprodutiva de Clusia s.p. (Clusia nitida Bittrich, ined).” 2011. Masters Thesis, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Accessed September 21, 2020. http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/983.

MLA Handbook (7th Edition):

Cabral, Fernanda Nunes. “As Clusiaceae Lindl. (Guttiferae Juss) s.s., Calophyllaceae J. Agardh e Hypericaceae Juss. no Parque Nacional do Viruá (Roraima) e biologia reprodutiva de Clusia s.p. (Clusia nitida Bittrich, ined).” 2011. Web. 21 Sep 2020.

Vancouver:

Cabral FN. As Clusiaceae Lindl. (Guttiferae Juss) s.s., Calophyllaceae J. Agardh e Hypericaceae Juss. no Parque Nacional do Viruá (Roraima) e biologia reprodutiva de Clusia s.p. (Clusia nitida Bittrich, ined). [Internet] [Masters thesis]. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2011. [cited 2020 Sep 21]. Available from: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/983.

Council of Science Editors:

Cabral FN. As Clusiaceae Lindl. (Guttiferae Juss) s.s., Calophyllaceae J. Agardh e Hypericaceae Juss. no Parque Nacional do Viruá (Roraima) e biologia reprodutiva de Clusia s.p. (Clusia nitida Bittrich, ined). [Masters Thesis]. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2011. Available from: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/983

2. Cabral, Fernanda Nunes. As Clusiaceae Lindl. (Guttiferae Juss) s.s., Calophyllaceae J. Agardh e Hypericaceae Juss. no Parque Nacional do Viruá (Roraima) e biologia reprodutiva de Clusia s.p. (Clusia nitida Bittrich, ined).

Degree: 2011, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia

O Parque Nacional do Viruá (PNV) é indicado como um lugar de alta biodiversidade, formando o que é conhecido como um mosaico de vegetações e é alvo de vários estudos taxonômicos e ecológicos para conhecer a flora previamente quase desconhecida. O presente estudo realiza o levantamento florístico das espécies das famílias Clusiaceae s.s., Calophyllaceae e Hypericaceae no PNV e investiga a biologia floral e os visitantes e possíveis polinizadores de Clusia nitida Bittrich, ined. (Clusiaceae s.s.). O trabalho de campo foi realizado entre novembro de 2009 e janeiro de 2011. Coletas de indivíduos férteis nos diferentes tipos de vegetação foram realizadas, bem como coletas de Clusia nitida para estabelecer a fenologia da floração e observações visuais e experimentos foram realizados para determinar o sistema reprodutivo e os visitantes florais da espécie. No PNV, ―Clusiaceae s.l. está representada por 7 gêneros e 17 espécies: Calophyllum (1), Caraipa (2), Clusia (6), Platonia (1), Symphonia (1), Tovomita (2) e Vismia (4) e ocorrem em todos os ambientes do PNV. Seis novos registros para o Estado de Roraima são feitos e existe a possibilidade de uma espécie nova de Vismia, sendo necessário material fértil mais completo para essa confirmação. Apresentamos chaves de identificação, descrições taxonômicas, ilustrações fotográficas e ocorrência das espécies no PNV e outros locais, colaborando, portanto, com o aumento de informações mais claras sobre as Clusiaceae na Amazônia. Clusia nitida floresce de setembro a fevereiro e forma frutos de novembro a julho. A razão sexual entre indivíduos estaminados e pistilados é de 2:1, respectivamente. A antese e secreção da resina floral ocorrem primeiro nas flores estaminadas e coincide com o horário de início das atividades dos visitantes florais. Clusia nitida é uma espécie não-apomítica. A maior formação de frutos houve no tratamento de polinização manual, mostrando a importância de um vetor para realizar o transporte do pólen da flor estaminada para a pistilada. Clusia nitida foi visitada por 8 espécies de abelhas, sendo os principais polinizadores as Trigona spp. É de fundamental importância a continuidade de estudos taxonômicos e de biologia reprodutiva para que se possa diminuir a escassez de dados básicos e confiáveis na região Amazônica.

The Viruá National Park (PNV) is expected to possess a high biodiversity. It contains a mosaic of vegetation types and various taxonomic and ecological studies are exploring the previously almost unknown flora. This study is a floristic survey of the species of the families Clusiaceae s.s., Calophyllaceae and Hypericaceae in the PNV and an investigation of the floral biology and visitors and potential pollinators of Clusia nitida Bittrich, ined. (Clusiaceae s.s.). The field work was conducted between November 2009 and January 2011. Collections of fertile individuals were made in different vegetation types and collections of Clusia nitida were made so that we could establish the flowering phenology and make visual observations and…

Advisors/Committee Members: Hopkins, Michael John Gilbert, Bittrich, Volker, Morais, Maria de Lourdes da Costa Soares, Zartman, Charles Eugene, Amaral, Maria do Carmo E. do.

Subjects/Keywords: Clusiaceae; Taxonomia; Biologia reprodutiva; Biologia floral; CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Cabral, F. N. (2011). As Clusiaceae Lindl. (Guttiferae Juss) s.s., Calophyllaceae J. Agardh e Hypericaceae Juss. no Parque Nacional do Viruá (Roraima) e biologia reprodutiva de Clusia s.p. (Clusia nitida Bittrich, ined). (Masters Thesis). Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Retrieved from http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1016

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Cabral, Fernanda Nunes. “As Clusiaceae Lindl. (Guttiferae Juss) s.s., Calophyllaceae J. Agardh e Hypericaceae Juss. no Parque Nacional do Viruá (Roraima) e biologia reprodutiva de Clusia s.p. (Clusia nitida Bittrich, ined).” 2011. Masters Thesis, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Accessed September 21, 2020. http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1016.

MLA Handbook (7th Edition):

Cabral, Fernanda Nunes. “As Clusiaceae Lindl. (Guttiferae Juss) s.s., Calophyllaceae J. Agardh e Hypericaceae Juss. no Parque Nacional do Viruá (Roraima) e biologia reprodutiva de Clusia s.p. (Clusia nitida Bittrich, ined).” 2011. Web. 21 Sep 2020.

Vancouver:

Cabral FN. As Clusiaceae Lindl. (Guttiferae Juss) s.s., Calophyllaceae J. Agardh e Hypericaceae Juss. no Parque Nacional do Viruá (Roraima) e biologia reprodutiva de Clusia s.p. (Clusia nitida Bittrich, ined). [Internet] [Masters thesis]. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2011. [cited 2020 Sep 21]. Available from: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1016.

Council of Science Editors:

Cabral FN. As Clusiaceae Lindl. (Guttiferae Juss) s.s., Calophyllaceae J. Agardh e Hypericaceae Juss. no Parque Nacional do Viruá (Roraima) e biologia reprodutiva de Clusia s.p. (Clusia nitida Bittrich, ined). [Masters Thesis]. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2011. Available from: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1016

3. Santos, Otilene dos Anjos. Taxonomia e hipótese filogenética da seção Americana, subgênero Urostigma, gênero Ficus L. (Moraceae).

Degree: 2009, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia

No primeiro capítulo, são apresentadas as espécies do gênero Ficus ocorrentes na Amazônia Brasileira. Com base em uma revisão bibliográfica florístico-taxonômica dos exemplares provenientes dos herbários BHCB, IAN, INPA, GUA, MG, e P e coletas botânicas adicionais, foram reconhecidas 31 espécies para a flora da Amazônia Brasileira. Cinco espécies pertencem a seção Pharmacosycea e 26 espécies pertencem a seção Americana. No segundo capítulo foram usadas sequências dos espaçadores internos e externos transcritos (ITS e ETS) do DNA ribossomal nuclear, e cinco regiões do cloroplasto (atpB-rbcL, FcB, FcJ, FcL e trnL-F) com o objetivo de investigar o relacionamento filogenético dentro e entre as seções neotropicais do gênero Ficus. O presente estudo incluiu 81 espécimens representando 42 espécies das seções Pharmacosycea e Americana e dez espécies representando outras seções do gênero como grupo externo. Os resultados das análises filogenéticas não confirmaram as prévias propostas taxonômicas subdividindo a seção Pharmacosycea em duas subseções (Bergianae e Petenensis). Com relação a subdivisão da seção Americana, cinco principais clados foram formados, e estes corresponderam aos complexos propostos na classificação tradicional, mas alguns dos caracteres morfológicos usados para delimitar os complexos foram homoplásicos. Os dados do cloroplasto forneceram insuficientes caracteres informativos e por isso, os cinco clados internos dentro da seção Americana não refletiram o verdadeiro relacionamento filogenético do grupo.

In the first chapter, a floristic study of the species of Ficus in Brasilian Amazon is presented. Based on the revision of floristic and taxonomic literature, herbarium specimens deposited in BHCB, IAN, INPA, GUA, MG and P, and field explorations, we recognized 31 species. Five belong to section Pharmacosycea and 26 belong to section Americana. In the second chapter, was used sequences of intern and extern transcribed spacers (ITS and ETS) of nuclear ribosomal DNA, and five chloroplast regions (atpB-rbcL, FcB, FcJ, FcL and trnL-F) aiming to investigate the phylogenetic relationship within and between neotropical sections of the genus Ficus. The present study included 81 specimens which represent 41 species of the sections Pharmacosycea and Americana and ten species representing other sections of the genus as a sister group. Results of the phylogenetic analyses did not confirm previous taxonomic proposals that subdivide section Pharmacosycea into two subsections (Bergianae and Petenensis). In relation to the subdivision of the section Americana, five principal clades were formed, and they correspond to the complexes proposed in the traditional classification, but some of the morphological characters used to delimitate the complexes were homoplasic. Data of chloroplast provided insufficient informative characters and thus the five intern clades within section Americana did not reflect the true phylogenetic relationship of the group.

Advisors/Committee Members: Absy, Maria Lúcia, Ribeiro, José Eduardo Lahoz da Silva, Amaral, Maria do Carmo E. do, Singer, Rodrigo Bustos, Romaniuc Neto, Sergio, Webber, Antonio Carlos, Webber, Antonio Carlos.

Subjects/Keywords: Ficus; Neotrópicos; Morfologia molecular; CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA

Record DetailsSimilar RecordsGoogle PlusoneFacebookTwitterCiteULikeMendeleyreddit

APA · Chicago · MLA · Vancouver · CSE | Export to Zotero / EndNote / Reference Manager

APA (6th Edition):

Santos, O. d. A. (2009). Taxonomia e hipótese filogenética da seção Americana, subgênero Urostigma, gênero Ficus L. (Moraceae). (Doctoral Dissertation). Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Retrieved from http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1036

Chicago Manual of Style (16th Edition):

Santos, Otilene dos Anjos. “Taxonomia e hipótese filogenética da seção Americana, subgênero Urostigma, gênero Ficus L. (Moraceae).” 2009. Doctoral Dissertation, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Accessed September 21, 2020. http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1036.

MLA Handbook (7th Edition):

Santos, Otilene dos Anjos. “Taxonomia e hipótese filogenética da seção Americana, subgênero Urostigma, gênero Ficus L. (Moraceae).” 2009. Web. 21 Sep 2020.

Vancouver:

Santos OdA. Taxonomia e hipótese filogenética da seção Americana, subgênero Urostigma, gênero Ficus L. (Moraceae). [Internet] [Doctoral dissertation]. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2009. [cited 2020 Sep 21]. Available from: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1036.

Council of Science Editors:

Santos OdA. Taxonomia e hipótese filogenética da seção Americana, subgênero Urostigma, gênero Ficus L. (Moraceae). [Doctoral Dissertation]. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; 2009. Available from: http://bdtd.inpa.gov.br/handle/tede/1036

.